Em duelo de gols perdidos, Cruzeiro e Botafogo empatam

O jogo começou agitado e com o Cruzeiro em cima

O Cruzeiro perdeu uma ótima oportunidade de terminar o primeiro turno do Brasileirão entre os seis melhores times do campeonato. Depois da boa vitória fora de casa diante do Vasco, a equipe mineira recebeu um mistão do Botafogo, mas não saiu do empate sem gols. 

Durante a maior parte do jogo, o Cruzeiro teve maior domínio diante do rival, mas não foi eficiente na hora de finalizar. Com o resultado, a Raposa foi aos 27 pontos e fica em sétimo lugar, enquanto o Bota vai aos 25 pontos e fica em 11º. 


Com Sassá, Cruzeiro começa arrasador, mas Bota equilibra a partida 

O jogo começou agitado e com o Cruzeiro em cima. Logo nos primeiros minutos, Sassá mostrou seu cartão de visita ao ex-clube e forçou Gatito a realizar uma boa defesa. No ataque seguinte, o atacante serviu Rafinha, que carimbou a trave carioca. Ainda antes dos 15 minutos, Sassá voltou a dar trabalho e cruzou para Alisson, que tentou de letra e quase marcou. 

 Em duelo de gols perdidos, Cruzeiro e Botafogo empatam
Em duelo de gols perdidos, Cruzeiro e Botafogo empatam


Depois de superar o abafa inicial do Cruzeiro, o Botafogo começou a acertar sua marcação e equilibrou o duelo. A postura reativa, no entanto, não gerou ações ofensivas de qualidade. Mal nos contra-ataques, a equipe alvinegra esbarrou muito na falta de entrosamento de jogadores como Leonardo Valencia, Bruno Silva e Brenner, além de não conseguir acionar o atacante Guilherme com eficiência. 


Jogo melhora, mas equipes ficam no quase e não marcam 

O Cruzeiro continuou com o domínio da partida na segunda etapa do confronto, criando chances de perigo, mas começando a ter mais trabalho para segurar o Botafogo, que executou melhor sua estratégia e passou a dividir as boas ações ofensivas. Emerson Silva foi o responsável pela melhor chance do Botafogo até aquele momento, e praticamente a primeira em todo o jogo. Aos dez minutos, o zagueiro testou firme a cobrança de falta e viu sua finalização passar bem próximo da trave esquerda de Fábio. 

Insatisfeito com a igualdade em casa, Mano foi pra cima e apostou nas entradas de Robinho e Rafael Sóbis. Em uma de suas primeiras jogadas, Robinho levantou a bola na área, mas Sassá não alcançou por pouco. Instantes depois, Alisson cabeceou no pé da trave de Gatito e no mesmo lance Mano pediu um pênalti não marcado em cima de Rafael Sóbis. No final da partida, Marcos Vinícius ainda teve a oportunidade de ouro ao receber de frente para o gol, mas acabou pecando na hora de finalizar já com o goleiro Fábio batido. Placar final, 0 a 0. 

Fonte: Com informações do terra
logomarca do portal meionorte..com