Evandro e André conquistam inédito título mundial na Áustria

A dupla do Brasil não se intimidou com os 10 mil austríacos.

Pela sétima vez na história, o título masculino do Campeonato Mundial de vôlei de praia ficou com uma dupla brasileira. Dois anos depois de Alison/Bruno Schmidt conquistar o ouro na Holanda diante da dupla holandesa Nummerdor/Varenhorst, o carioca Evandro e o capixaba André Stein repetiram o feito na Áustria.

Jogando numa arena lotada, a dupla do Brasil não se intimidou com os 10 mil austríacos que apoiavam os locais Clemens Dopller/Alexander Horst, impondo-lhes um contundente placar de 2 sets a 0 (23/21 e 22/20). Foi o primeiro título mundial tanto de André, como Evandro, que se juntaram no início deste ano.

"Obrigado Viena, obrigado a todos. Estou feliz, suas semanas aqui foram muito boas, obrigado ao meu parceiro e a toda minha equipe", disse André, de apenas 22 anos.

O jogo começou com Evandro mostrando o poder do seu saque. Num ace do gigante carioca, o Brasil abriu 2/0. Os austríacos não se intimidaram e foram buscar a virada em poucos minutos. Empurrados pela torcida, Doppler e Horst abriram 7/4, jogando pressão nos brasileiros.

Num bloqueio de Evandro em Doppler, o Brasil voltou para o jogo, deixando o set em aberto. A partir da segunda metade do set, a dupla brasileira voltou a liderar o placar. Em dois bloqueios seguidos de André, o Brasil passou a ter uma vantagem de três pontos (13/10).

Os austríacos reagiram novamente, virando para 15/14 num ace de Doppler, incendiando os 10 mil torcedores presentes na arena montada na Ilha do Danúbio. Quando pareciam dominados, os brasileiros foram buscar o empate com três aces seguidos de Evandro: 20/20. Ao ganhar disputa na rede, André conseguiu o set point. O ponto da vitória por 23/21 veio num erro de recepção de Doppler. Brasil na frente na decisão.

O segundo set iniciou movimentado, com pedido de desafio dos austríacos rejeitado pela arbitragem. Melhor para os brasileiros, que largaram na frente com 4/2 e depois 5/3. Num erro de saque de Horst, Evandro/André fez 8/6, ganhando ainda mais moral para os minutos seguintes. Mantendo-se sempre na frente, os brasileiros passaram a administrar o resultado. Num erro da arbitragem, que não viu um quarto toque austríaco, Dopller e Horst ensaiaram uma reação.

Só que os brasileiros não estavam para brincadeira, chegando ao match point num erro de saque de Doppler: 20/19. Nervoso, Evandro ainda chegou a desperdiçar um ataque, mas o título ficou mesmo com o Brasil após um bloqueio espetacular de André: 22/20.



Fonte: Globo Esporte