Na semana em que a tragédia aérea da Chapecoense completou cinco anos, o ex-zagueiro Neto visitou Cerro Gordo, na localidade de La Unión, na Colômbia, local da queda do avião em 29 de novembro de 2016. No acidente, 71 pessoas morreram, entre tripulação, jogadores, comissão técnica, jornalistas e convidados.

Ele também ajudou a plantar 71 árvores em homenagem às vítimas. – Eu precisava voltar aqui depois de cinco anos. Tenho muitas lembranças dos meus companheiros – disse ao Canal de Notícias RCN.

Neto visita local do acidnte da Chape (Foto: reprodução)Neto visita local do acidnte da Chape (Foto: reprodução)

A viagem a Medellín teve um motivo: o anúncio do filme baseado na história de Neto. O longa terá o nome de "O último sobrevivente" e é do cineasta colombiano Gustavo Nieto Roa.

Esta é a segunda vez que ele visita o local após o acidente. Na primeira, em 2017, esteve acompanhado de Alan Ruschel, Jakson Follmann e Rafael Henzel, os outros três brasileiros que sobreviveram na queda. O trajeto de uma hora e meia, seguido de uma sinuosa trilha em mata fechada até o local onde foram encontrados, fez com que o quarteto valorizasse ainda mais o fato de estar vivo.

Neto foi o último dos seis sobreviventes resgatados na madrugada de 29 de novembro. Após cirurgias na Colômbia e um período longo de recuperação no Brasil, ele tentou voltar aos gramados, mas não teve êxito e anunciou a aposentadoria em dezembro de 2019.

Em entrevista ao Globo Esporte, explicou que a decisão foi em conjunto com os médicos da Chapecoense e por causa das constantes dores.