Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Messi, CR7 e Lewandowski são finalistas do prêmio de melhor do mundo

Cerimônia virtual de entrega do "The Best" acontece no dia 17 de dezembro

Messi, CR7 e Lewandowski são finalistas do prêmio de melhor do mundo
Cristiano Ronaldo, Lewandowski e Messi finalistas do prêmio de melhor do mundo Fifa The Best | Reprodução
Compartilhe

Messi, Cristiano Ronaldo e Lewandowski. Esses são os três finalistas do prêmio de melhor jogador do mundo (The Best). A cerimônia virtual de entrega será realizada na quinta-feira da semana que vem, dia 17 de dezembro, com transmissão direto da sede da Fifa, em Zurique, na Suíça.

Já entre as mulheres, as três candidatas ao The Best são: a inglesa Lucy Bronze, do Manchester City; a dinamarquesa Pernille Harder, do Chelsea; e a francesa Wendie Renard, do Lyon. Informações do site GloboEsportes.com

Cristiano Ronaldo, Lewandowski e Messi finalistas do prêmio de melhor do mundo Fifa The Best

O período levado em conta para avaliação de jogadores e jogadoras foi do dia 8 de julho de 2019 a 7 de outubro de 2020. A votação foi encerrada no dia 9 de dezembro.

O uruguaio Arrascaeta, do Flamengo, concorre ao Prêmio Puskás de gol mais bonito. Seus adversários são compatriota Luis Suárez, hoje no Atlético de Madrid, e o sul-coreano Heung-min Son, do Tottenham.

O brasileiro Alisson, do Liverpool, é um dos finalistas ao prêmio de melhor goleiro, junto do alemão Manuel Neuer, do Bayern de Munique, e do esloveno Jan Oblak, do Atlético de Madrid.

Entre os treinadores do futebol masculino, estão ainda na disputa Hansi Flick, do Bayern de Munique, Jürgen Klopp, do Liverpool, e Marcelo Bielsa, do Leeds United.

Os últimos nomes ao melhor do mundo saíram da lista divulgada no dia 25 de novembro, que tinha: Thiago Alcântara (Bayern de Munique/Liverpool); Cristiano Ronaldo (Juventus); De Bruyne (Manchester City); Lewandowski (Bayern de Munique); Mané (Liverpool); Mbappé (PSG); Messi (Barcelona); Neymar (PSG); Sergio Ramos (Real Madrid); Salah (Liverpool); e Van Dijk (Liverpool).

Os candidatos pré-selecionados receberam votos de técnicos e capitães de seleções e um jornalista de cada país afiliado à Fifa, além dos torcedores que acessarem o site da entidade internacional. Há um peso diferenciado para cada um desses grupos de eleitores.

As categorias de melhor goleira e melhor treinadora do futebol feminino também tiveram as finalistas anunciadas nesta sexta-feira. Confira abaixo todos os nomes na disputa por cada prêmio:

Melhor jogador

Lionel Messi (Barcelona)

Cristiano Ronaldo (Juventus)

Robert Lewandowski (Bayern de Munique)

Melhor jogadora

Lucy Bronze (Manchester City)

Pernille Harder (Chelsea)

Melhor treinador no futebol masculino

Hansi Flick (Bayern de Munique)

Jürgen Klopp (Liverpool)

Marcelo Bielsa (Leeds United)

Melhor treinadora no futebol feminino

Emma Hayes (Chelsea)

Jean-Luc Vasseur (Lyon)

Sarina Wiegman (Holanda)

Melhor goleiro

Manuel Neuer (Bayern de Munique)

Alisson Becker (Liverpool)

Jan Oblak (Atlético de Madrid)

Prêmio Puskás de gol mais bonito

Giorgian De Arrascaeta (Flamengo)

Luis Suárez (Barcelona/Atlético de Madrid)

Heung-min Son (Tottenham)

Somente no caso do Prêmio Puskás, um painel formado por integrantes do Fifa Legends, ídolos do futebol indicados pela entidade, divide a escolha com os preferidos do público. Esses dois grupos têm o mesmo peso na categoria de gol mais bonito.

Na última edição, Lionel Messi superou Van Dijk e Cristiano Ronaldo e foi eleito pela sexta vez o melhor jogador do mundo entre os homens. Enquanto isso, Megan Rapinoe venceu Alex Morgan e Lucy Bronze entre as mulheres. Jürgen Klopp e Jill Ellis ganharam entre treinadores, e Alisson e Van Veenendaal foram os mais votados para goleiro e goleira.

O The Best será o único grande prêmio individual a ser concedido em 2019/20, uma vez que a Bola de Ouro, da revista France Football, optou pelo cancelamento neste ano. Os diretores da premiação indicaram que "um ano tão único não poderia ser tratado como um ano comum". A cerimônia na semana que vem será conduzida pela jornalista inglesa Reshmin Chowdhury e pelo ex-jogador holandês Ruud Gullit.



Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar