Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Filho de Garrincha dá força ao Furacão, mas Atletiba termina igual pelo Brasileirão

Furacão começa na frente, com um gol de pênalti, mas cede empate ao Coritiba

Filho de Garrincha dá força ao Furacão, mas Atletiba termina igual pelo Brasileirão
Filho de Garrincha dá força ao Furacão, mas Atletiba termina igual pelo Brasileirão | Globo Esporte
Compartilhe

No Atletiba dos reencontros, deu empate. Depois de dois anos sem se enfrentarem no Campeonato Brasileiro - o Coritiba roi rebaixado em 2006 e disputou a S?rie B em 2007 -, o cl?ssico foi bastante disputado e terminou com um empate emocionante por 1 a 1. O resultado fez justi?a ao bom futebol das das equipes, que mostraram equil?brio de for?as. Alan Bahia, de p?nalti, para o Atl?tico-PR, e Marlos, para o Alviverde, marcaram os gols, ambos no segundo tempo. Com o resultado, o Coxa subiu para nove pontos ganhos. O Furac?o, para nove.

Furac?o no Ataque

Esperava-se que o pontap? inicial da partida fosse dado pelo filho sueco de Garrincha, Ulf Lindberg, em comemora??o aos 50 anos da conquista da Copa do Mundo da Su?cia, em 1958 - a homenagem ficou para o intervalo. Mas o convidado de honra da partida ficou nas tribunas para ver o Furac?o dar a sa?da e buscar o ataque. Foi um primeiro tempo em que a equipe rubro-negra teve mais posse de bola e criou algumas oportunidades, principalmente no fim do primeiro tempo, quando o goleiro Edson Bastos se destacou. Mas quem teve a melhor chance de abrir o placar nos primeiros 45 minutos foi o Coxa, que ficou bem plantado na marca??o e sa?a com perigo nos contra-ataques.

Em casa, o Furac?o, precisando vencer para passar o arqui-rival na tabela, partiu para o ataque. Da direita para a esquerda, Nei, aos cinco minutos, viu M?rcio Azevedo avan?ar e tocou. O lateral-esquerdo soltou uma bomba que empolgou a torcida rubro-negra - a bola passou rente ? trave.

Era uma pr?via de como seria o cl?ssico. O troco foi imediato do Coritiba, aos sete minutos, pela direita. S? que Alex Silva, ao receber na ?rea, bateu prensado na zaga atleticana. E era l? e c?. O colombiano Ferreira, de volta ? equipe depois de uma temporada no futebol ?rabe, arrancou pela esquerda em velocidade e cruzou, s? que tamb?m foi prensado, e abola sobrou para o ?goleiro ?dson Bastos.

Coxa perde Gol

Netinho, tamb?m de volta ao Furac?o ap?s se recuperar de contus?o, procurava triangula??o pela esquerda com Ferreira e M?rcio Azevedo. Foi a jogada forte da equipe na primeira etapa. O Coxa entrava tocando pelo meio congestionado e cavava bem as faltas. Numa delas, aos 15, Carlinhos Para?ba cobrou com perigo, para fora. Aos 18, o camisa 10 iniciou jogada que culminou com um lan?amento de J?ci na medida para Michael, que perdeu gol feito ao bater fraco, nas m?os de Gallato.

Se o Furac?o tinha mais a posse de bola, esbarrava no forte sistema defensivo do Coritiba, que conseguia neutralizar as principais jogadas - Wallyson e Marcelo Ramos n?o tiveram uma chance de gol. E foi do Coxa a chance mais clara, com Michael, fora que as cobran?as de falta de Carlinhos Para?ba incomodavam - aos 28, Gallato encaixou mais um tiro do camisa 10 alviverde.

Aos 31, um lance pol?mico. Os jogadores rubro-negros reclamaram de toque com a m?o de Carlinhos Para?ba em bola al?ada na ?rea. O ?rbitro Paulo C?sar Oliveira deixou o jogo seguir. Da? em diante, come?ou a aparecer como destaque o goleiro ?dson Bastos. Num miniescanteio aos 38, Netinho bateu direto, e o goleiro espalmou para escanteio. Na seq??ncia, numa confus?o na ?rea, salvou novamente, com um tapinha. Em outra falta pela direita, aos 41, cobrada por Netinho, voou para espalmar para c?rner.

Mudan?as nos Times

Os treinadores mexeram em suas equipes no segundo tempo. No Furac?o, Roberto Fernandes botou Pedro Oldoni no lugar do ap?tico Wallyson. No Coxa, Dorival J?nior p?s Marcos Tamandar? no lugar de Alex Silva na tentativa de impedir as jogadas pela esquerda do Rubro-Negro. No in?cio, n?o deu certo. Continuavam a cair por ali M?rcio Azevedo - o destaque do Atl?tico -, Ferreira e Netinho, que aos 10 resolveu bater do meio da ?rea. Edson Bastos bateu roupa e deu susto ? defesa.

A partida esquentou. De camisa 10 para camisa 10. Carlinhos Para?ba, um dos melhores do Coritiba, quase abriu o placar ao cobrar falta que foi no ?ngulo esquerdo de Gallato, que se e


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar