Flamengo proíbe repórter de fazer perguntas em coletiva do técnico

Diretoria não estaria satisfeita com a linha editorial do jornal

Nesta sexta-feira (29), o Flamengo proibiu um repórter do Jornal Extra de fazer perguntas ao treinador da equipe, Reinaldo Rueda, durante uma coletiva de imprensa que aconteceu logo após o treino. Diogo Dantas também escreve para "O Globo”.

O meios de comunicação divulgaram a informação que a comissão técnica do clube teria orientado o goleiro Muralha a pular para o mesmo lado em todas as cobranças de penaltis na final da Copa do Brasil, vencida pelo Cruzeiro. Além disso, o Extra noticiou que o vice-presidente de Comunicação do Flamengo, Antônio Tabet, comemorou em uma rede social, um dia após o time perder a final, a liderança do clube nos meios digitais. A ordem para o repórter não fazer perguntas teria partido do próprio Tabet.

Capa do "Extra" desta sexta-feira não teria agradado a diretoria rubro-negra (Crédito: Reprodução)
Capa do "Extra" desta sexta-feira não teria agradado a diretoria rubro-negra (Crédito: Reprodução)

Antes do começo da entrevista, os assessores sinalizaram que o repórter não poderia fazer perguntas. Mesmo assim, Diogo Dantas entrou na sala de coletiva e solicitou o microfone mais de uma vez. O presidente Eduardo Bandeira de Mello e o diretor-geral Fred Luz estavam no recinto e nada fizeram. O diretor de futebol Rodrigo Caetano chegou ao fim da coletiva e também nada fez.

Fonte: Com informações do O Globo
logomarca do portal meionorte..com