Antes de encarar o Altos neste domingo (1º) pela Copa do Brasil, O Flamengo deu um grande passo para garantir uma vaga nas oitavas de final da Libertadores na noite desta quinta-feira. Diante da Universidad Católica, no Chile, o Rubro-Negro conquistou mais uma vitória na competição sul-americana. Com gols de Gabigol (2) e Lázaro, Isla e Pablo, contra, descontaram para a UCA, a equipe brasileira fechou o jogo com o placar de 3 a 2, no estádio San Carlos de Apoquindo, em Santiago.

O resultado deixa o Flamengo líder isolado do grupo H com nove pontos em três jogos. Com apenas três pontos, a Católica vê ficar mais difícil a classificação.

As duas equipes voltam a jogar pela Libertadores na próxima quarta-feira, ambos fora de casa. O Flamengo visita o Talleres, na Argentina, enquanto a Católica encara o Sporting Cristal, no Peru.

Flamengo vence a  Universidad Católica por 3 a 2 no Chile Foto: Gilvan de SouzaFlamengo vence a  Universidad Católica por 3 a 2 no Chile Foto: Gilvan de Souza

O jogo - Flamengo e Católica fizeram um jogo bastante movimentado em Santiago, com as duas equipes buscando o gol e perdendo algumas oportunidades incríveis. Nos primeiros 45 minutos, o Rubro-Negro foi mais eficiente que os chilenos e marcou duas vezes com Gabigol e Isla fez contra o gol do time da casa.

Aos sete minutos, saiu o primeiro após roubada de bola no campo da Católica, Bruno Henrique é acionado na esquerda e toca na área para Gabigol, que entrou por trás da zaga. O camisa nove bateu de primeira e tirou do goleiro Pérez.

O gol logo no início deu a impressão de que a equipe brasileira teria vida fácil, mas os chilenos não deixaram barato e foram para cima. Aos 15, Fuenzalida toca rasteiro no meio da área, Orellana toca com estilo para Zampedri. Quando o atacante argentino armava o chute, Isla tentou cortar e mandou contra o próprio gol.

O jogo ficou lá e cá até que a dupla Gabigol e BH voltou a funcionar. Aos 34, Arrascaeta fez excelente jogada e lançou Bruno Henrique, que foi à linha de fundo e cruzou rasteiro para Gabi só tocar para a rede.

As equipes voltaram mais cautelosas para o segundo tempo, mas o jogo voltou a esquentar a partir dos dez minutos. Procurando o gol de empate, a Católica se fez mais presente no ataque, mas abriu espaços para os contra-ataques do Flamengo.

As duas equipes voltaram a criar diversas chances claras de gol e a desperdiçar também. Mas aos 18 minutos, o técnico Paulo Sousa tirou de uma só vez Bruno Henrique, Arrascaeta e Everton Ribeiro. O trio que entrou, Diego Ribas, Lázaro e Marinho não conseguiu manter o nível de jogo e a Católica cresceu.

A equipe chilena passou a pressionar mais e o Fla não tinha contra-ataque, além de cometer muitas falhas na defesa. Os chilenos exploravam principalmente o lado direito do ataque, que tinha Isla muito mal e Arão também.

Mas a sorte estava do lado rubro-negro. Aos 39, Pedro pressionou no meio, Marinho retomou a bola e avançou pelo meio. Chegando na área, o atacante enfiou para Lázaro pelo meio da zaga. A jovem promessa dominou e fuzilou para estufar a rede e fazer 3 a 1.

A Católica ainda descontou nos acréscimos em mais um gol contra, desta vez de Pablo, após cruzamento na área, mas não havia mais tempo para a reação.

Flamengo vence a Universidad Católica por 3 a 2 Foto: Gilvan Souza Flamengo vence a Universidad Católica por 3 a 2 Foto: Gilvan Souza 


FICHA TÉCNICA

UNIVERSIDAD CATÓLICA-CHI 1 X 3 FLAMENGO-BRA

Local: Estádio San Carlos de Apoquindo, em Santiago (Chile)

Data: 28 de abril de 2022, quinta-feira

Horário: 19 horas (Brasília)

Árbitro: José Argote (VEN)

Assistentes: Carlos López (VEN) e Tulio Moreno (VEN)

Cartões amarelos: Leiva, Galani, Ballesteros (UCA); Willian Arão, Marinho (Fla)

Cartão vermelho: Felipe Gutiérrez (UCA)

Gols:

UNIVERSIDADE CATÓLICA: Isla (contra) aos 15 min do 1º tempo; Pablo (contra), aos 49 min do 2º tempo

FLAMENGO: Gabigol (aos 7 e aos 34 min do 1º tempo) e Lázaro (aos 39 min do 2º tempo)

UNIVERSIDADE CATÓLICA: Sebastián Pérez, Raimundo Rebolledo, Tomás Asta-Buruaga, Alfonso Parot e Cristián Cuevas (Valencia); Galani, Felipe Gutiérrez (Buonanotte), Fabián Orellana (Asad) e Juan Leiva (Saavedra); José Pedro Fuenzalida e Fernando Zampedri

Técnico: Rodrigo Valenzuela (Interino)

FLAMENGO: Santos, Willian Arão, Pablo e Filipe Luis; Isla, João Gomes (Andreas Pereira), Thiago Maia e Arrascaeta (Diego); Everton Ribeiro (Marinho), Gabigol (Pedro) e Bruno Henrique (Lázaro)

Técnico: Paulo Sousa