Efeito Neymar: busca por escolinhas dispara e PSG faz planos

Clube francês tem planos para abertura de novas unidades no Brasil

A contratação de Neymar ganhou destaque em todos os cantos do mundo, afinal o Paris Saint-Germain desembolsou € 222 milhões (R$ 823 milhões) para transformá-lo no jogador mais caro da história. Os reflexos aparecem e crescem a cada dia, e no Brasil não é diferente. O clube francês tem poucas franquias da sua escolinha por aqui, é parte do projeto PSG Academy, e a procura por mais unidades com os sócios que têm autorização para explorar o negócio ficava na casa de três ou quatro pedidos por semana. Agora, o telefone não para de tocar, há semanas que acontecem centenas de ligações buscando informações. O mercado está aberto, e os franceses estão de olho. Programa de sócio-torcedor, amistoso e até uma casa PSG no Brasil são projetos que estão sendo desenvolvidos.

O Paris Saint-Germain através da PSG Academy tem três escolinhas no Rio de Janeiro e vai inaugurar uma unidade em São Paulo em outubro, e neste sábado acontecerá um teste de nivelamento. Ao todo, são 29 unidades no mundo com cerca de dez mil alunos. Apesar do aumento do interesse no Brasil com a chegada de Neymar, o planejamento para a abertura de novas escolinhas não vai mudar. De acordo com François Marot, diretor e sócio da Paris Saint-Germain Academy Brasil, o clube francês trata o assunto com cautela. A ideia é não perder o DNA oferecido e desenvolvido no ambiente das escolas de futebol.


- Nossa estratégia de expansão é a abertura de cinco unidades por ano, nos três ou quatro próximos anos. (O planejamento) Foi feito antes da chegada do Neymar, estamos trabalhando com o PSG há quatro anos, quando abrimos essa primeira unidade aqui em Botafogo, depois abrimos outra na Gávea e outra na Barra da Tijuca. E há quase um ano que estávamos trabalhando com o PSG no projeto de expansão no Brasil. Porque todo mundo percebeu o sucesso que estávamos encontrando aqui, o interesse do mercado brasileiro e o gosto pela marca. Seja nas redes sociais, na mídia, ou televisão. O PSG sempre foi bastante valorizado antes da chegada do Neymar, agora com a chegada dele passamos para outro patamar. Mas a nossa sorte é que estávamos nos estruturando para expandir a marca para outras capitais do Brasil - afirmou François Marot.

Efeito Neymar comprovado, sucesso dentro e fora dos gramados e muitos planos para o Brasil. Não será apenas uma escolinha com a estrutura e metodologia do PSG que aproximará o torcedor brasileiro do clube francês. François Marot revela que o objetivo dos franceses por aqui vai além, com estudos para abrir o programa de sócio-torcedor, realizar um jogo anual e construir uma casa temática, na qual o fã terá acesso a diversos ambientes como loja e restaurante:


- Hoje temos um leque muito grande. Os PSG, assim como a gente, e acho que por isso está dando certo, valorizamos muito o serviço e o produto final. E não podemos abraçar tudo, então são muitas oportunidades, procuras de todas as formas. As pessoas procuram a gente como se fôssemos o PSG no geral. Não, somos a PSG Academy, cuidamos das escolinhas do PSG no Brasil, não dos assuntos em geral do PSG. Então, a gente redireciona muitas coisas para o PSG que faz suas escolhas. Hoje, os próximos passos seriam produtos derivados que vão aumentar as ofertas. Uma relação mais forte de sócio-torcedor entre o Brasil e o PSG, isso é um assunto que está sendo trabalhado, mas que é complexo. Um jogo anual no Brasil, estamos pensando em uma coisa desta forma, e o clube tem interesse em abrir no Brasil uma Casa PSG. Seria no Rio de Janeiro ou São Paulo, um complexo de futebol 100% PSG, com loja, restaurante, uma experiência completa.

O brilho nos olhos das crianças quando vestem o uniforme do PSG na escolinha é enorme. François conta que muitos se sentem "colegas de clube" de Neymar. Os profissionais que trabalham na academia de futebol passam por um curso orientado por supervisores treinados na equipe francesa. Há um torneio no fim da temporada que reúne os melhores times de todas as escolas do clube pelo mundo. Manter o DNA dos valores e ideais são importantes neste processo, segundo François:


- Esse é o objetivo dos próximos anos. Estamos trabalhando para isso, passo a passo, porque é uma marca mágica até, que todo mundo toma muito cuidado com o uso da marca. Então, cada projeto é escolhido a dedo, e são muitas provas que temos que passar para realmente conseguir emplacar alguma coisa. Os principais projetos são esses. Desenvolvimento do sócio-torcedor, interação entre o torcedor brasileiro e a França através de várias ações, começando pelas mídias sociais, e também várias outras coisas. Receber pessoas lá, ter uma experiência legal em Paris. O aumento de alunos nas escolas, e o aumento de produtos derivados acessíveis ao mercado brasileiro.

O projeto PSG Academy é um negócio, portanto tem também o objetivo financeiro por parte de quem comanda. Questionado se há algum projeto para também abrir espaço para crianças com poucos recursos, que não podem pagar para participar da escolinha, François Marot afirmou que está em busca de parcerias para viabilizar este processo. Deixou claro também que aos poucos o clube está olhando de forma mais esportiva para os garotos, até buscando talentos na Academy. E que abrir e expandir esse processo no Brasil será muito interessante.

Com tantos atrativos e projetos, além de Neymar com ídolo, o projeto PSG Academy no Brasil serviu para aproximar ainda mais pequenos torcedores do clube francês:

- Temos a sorte de ter uma procura boa, desde o início começamos com uma colônia de férias foi um sucesso. Mas nossa maior propaganda era boca a boca, a indicação dos pais de alunos, entre eles. Com a chegada do Neymar, o telefone não parou de tocar. O dia que foi anunciado foi uma loucura, estávamos esperando isso. Mas em certo ponto foi uma grande surpresa, uma grata surpresa eu diria. Então a procura foi muito, muito maior. Dez vezes mais procura, realmente. E o sentimento das crianças que estão aqui na escolinha é outro, escutei uma criança me dizer outro dia: "Oi,tio. Hoje eu sou coleguinha do Neymar". Isso é sensacional e resume bem a experiência que a gente tem aqui hoje com a chegada do Neymar. Ele aproximou mais ainda nossas crianças do time.

Se a aproximação dos brasileiros com o PSG aumentou com a chegada de Neymar, neste sábado os fãs poderão acompanhar mais uma vez o craque em campo com a camisa do time de Paris, que enfrenta o Montpellier pelo Campeonato Francês.

Fonte: GE
logomarca do portal meionorte..com