Goleador do Equador pede para sair após demissão do técnico

O jogador não concordou com a demissão do técnico.

Em situação desesperadora nas Eliminatórias para a Copa de 2018, a seleção do Equador ganhou uma baixa considerável para a reta final do torneio qualificatório. Irritado com a recente demissão do técnico argentino Gustavo Quinteros (substituído pelo compatriota Jorge Célico), o centroavante Felipe Caicedo, uma das principais peças da equipe, anunciou em sua conta no Twitter que não atuará mais pela Tricolor.

- Quero comunicar que dei por encerrada minha etapa na Seleção. Quero agradecer a todos que sempre estiveram aqui. Totalmente em desacordo com a decisão em manter à margem o técnico Quinteros. Os resultados não têm sido bons, ma ele não tem toda culpa por isso. Somos uma equipe, e isso implica jogadores e todos os que estão em volta – postou o camisa 8 amarilla.

Aos 29 anos, Caicedo transferiu-se na atual temporada para o Lazio-ITA após bom desempenho no Espanyol-ESP. Formado na base do Barcelona de Guayaquil, o atacante começou sua trajetória profissional na Europa, primeiramente no Basel-SUI. Pelo Equador estreou aos 17 anos em 2005 e atuou em um total de 68 partidas, anotando 22 gols, o que o coloca como o quinto maior goleador da história do selecionado. Nas Eliminatórias, La Pantera marcou sete vezes, assumindo o posto de vice-goleador atrás apenas do uruguaio Edinson Cavani, com nove.


Fonte: Com informações do Globo Esporte
logomarca do portal meionorte..com