Jogadores brasileiros de Shakhtar Donetsk e Dínamo Kiev publicaram um vídeo na manhã desta quinta-feira, nas redes sociais, pedindo ajuda do Governo do Brasil para deixarem a Ucrânia. Segundo Marlon, zagueiro formado no Fluminense e porta-voz do grupo, as fronteiras do país estão fechadas e o momento é de apreensão.

- Fala, galera. Estamos todos reunidos, jogadores do Dinamo e do Shakhtar com nossas família e estamos esperando em um hotel devido a toda situação. Estamos aqui pedindo a ajuda de vocês para promover esse vídeo por conta da falta de combustível na cidade, fronteira fechada, espaço aéreo fechado, então não tem como sairmos. A gente pede muito apoio ao Governo do Brasil, que possa nos ajudar e espero que vocês possam nos ajudar a promover esse vídeo e alcançar o maior número de pessoas possíveis.

Uma das mulheres presentes no vídeo também pediu ajuda do Brasil e afirmou que eles possuem poucas informações sobre o que está acontecendo no país.

Brasileiros estão reunidos em hotel na Ucrânia (Foto: Reprodução de internet)Brasileiros estão reunidos em hotel na Ucrânia (Foto: Reprodução de internet)

- Nós, mulheres, estamos com os filhos, com as crianças e estamos nos sentindo um pouco abandonadas, pois não temos o que fazer, não sabemos o que fazer. As notícias não chegam até nós a não ser a dos Brasil e a gente faz um apelo até por conta das crianças. Cada um saiu de suas casas correndo para o hotel, cada um com uma peça de roupa, não sabemos se vai ter comida, então a gente queria tentar pedir ajuda para resolver a nossa situação.

Nesta quinta-feira, a Rússia iniciou ataques militares no leste da Ucrânia, mas há relatos de que bombas também foram ouvidas em Kiev, na capital do país. Países do ocidente prometem impor sanções contra a nação de Vladimir Putin, mas há pouco esclarecimento sobre o que pode acontecer nas próximas horas.






Ver essa foto no Instagram










Uma publicação compartilhada por Ismaily (@ismaily_31)

ENTENDA O CASO

Desde 2014, a região de Donetsk se declarou independente da Ucrânia e por conta dos conflitos geopolíticos, o Shakhtar teve que deixar a cidade de origem e atuar em Kiev. O mesmo acontece com a região de Luhansk. Na última segunda-feira, Vladimir Putin, presidente da Rússia, reconheceu a independência das duas províncias.

Nesta quinta-feira, a Rússia decidiu invadir militarmente a Ucrânia com o argumento de que está atuando em defesa das reivindicações territoriais. No entanto, há pouco esclarecimento se a nação de Putin busca apenas garantir a soberania de Donetsk e Luhansk ou se planeja se expandir territorialmente.

Com informações Lance!