José Aldo promete boa luta: "Só saio morto e com cinturão"

Foi um José Aldo novo que chegou a Detroit.

Foi um José Aldo novo que chegou a Detroit na terça-feira para enfrentar Max Holloway no evento principal do UFC 218 do próximo sábado. Durante entrevista, o ex-campeão peso-pena mostrou um bom humor e uma leveza incomuns nos últimos anos de seu reinado. O lutador manauara empolgou até os entrevistadores ao comentar como reencontrou a vontade de lutar durante uma temporada de treinos de boxe nos EUA este ano.

 - Eu procurei rever os conceitos, quis ir para a América e treinar boxe sem ninguém, para sofrer de novo, sentir na pele e me acender de novo. Eu fui atrás disso, achei aquela gana, e estou de volta. Pode ter certeza que, do início ao fim, eu vou dar tudo de mim. Vou ter que sair de lá morto pra sair de lá. Morto, mas com o cinturão - declarou Aldo.

O primeiro confronto entre os dois lutadores aconteceu em junho passado, com vitória de Holloway por nocaute técnico no segundo round. Após o confronto, o treinador de José Aldo, Dedé Pederneiras, revelou que o manauara sofria com um estiramento na coxa, e que isso o impediu de usar sua principal arma, os chutes baixos. Desta vez, porém, o ex-campeão garante que focou nesta parte do jogo e que não vai poupar as pernas do havaiano.

- Vai ficar em pé mesmo, aqui é desse jeito. Chute, eu só chutei esse camp todo. Quando soube que era ele (que enfrentaria), chutei muito. Espero que saia pelo menos um pouquinho do que treinei, e vamos derrubar essa árvore - prometeu.


Fonte: Com informações do Sport Tv
logomarca do portal meionorte..com