Lutador que desmaiou por finalização de rival detona árbitro

Todo mundo sabe que o MMA é um esporte de contato físico.

Todo mundo sabe que o MMA é um esporte que é marcado pelo contato físico. Até aí tudo bem. Todo mundo sabe também que o árbitro que fica entre os dois lutadores está ali para garantir que nada de pior aconteça no ringue.

Mas não foi bem isso que aconteceu no último sábado (23/09) na cidade de Capanema, interior do Pará. A falta de atitude do juiz Jorge Fortaleza quase acabou em tragédia na segunda edição do CFC Fight Combat.

Tudo aconteceu porque ele não interrompeu a luta quando Caio Paturi foi finalizado por Silmar Sombra com uma guilhotina, o que fez com que ele chegasse a ficar desacordado por 30 segundos.

Recuperado do susto, Caio Paturi afirmou que o golpe do adversário já saiu sem possibilidade de defesa ou escapada. “Mesmo assim eu não pensei em desistir, preferi apagar. Só que o juiz está ali para garantir que ocorra tudo bem e ele não fez isso em nenhum momento. O Sombra não teve culpa, o juiz que não fez nada”, disse Paturi.

Luta quase terminou em tragédia (Crédito: Reprodução/Internet)
Luta quase terminou em tragédia (Crédito: Reprodução/Internet)


Fonte: Com informações do Sport TV
logomarca do portal meionorte..com