Marcelo é investigado na Espanha por delito fiscal de R$ 1,5 milhão

O caso está nas mãos dos procuradores

O lateral-esquerdo Marcelo é mais um jogador investigado por delito fiscal pela Fazenda Espanhola. É o que informa o jornal “El Mundo”, nesta terça-feira. Segundo a publicação, o Ministério Público de Madri abriu processo contra o brasileiro após receber uma queixa da Agência Tributária (Aeat), depois que o órgão reabriu o caso de um possível delito fiscal de 400 mil euros (cerca de R$ 1,483 milhão) cometido em 2013 pela gestão de seus direitos de imagens administrados por sociedades.

O caso está nas mãos dos procuradores que cuidam de crimes econômicos, que ainda não decidiram se há ou não argumentos para apresentar uma queixa. Segundo fontes próximas ao caso, Marcelo regularizou a situação em 2015, mas a Agência Tributária decidiu reabrir o caso e denunciá-lo ao Ministério Público.

O motivo da reabertura do arquivo de Marcelo, de acordo com as mesmas fontes do jornal, é que o jogador regularizou esses 400 mil euros através do imposto sobre as sociedades, mas a Agência Tributária considera que deveria ter feito isso através do IRPF, ou seja, acredita que o brasileiro deveria ter tributado esse valor como pessoa física, e não jurídica.


Fonte: Com informações do Jornal Extra
logomarca do portal meionorte..com