Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Marquinhos diz que queda do PSG é mais triste" que eliminação de 2017

Paris Saint-Germain cai pela terceira vez seguida nas oitavas de final da Champions League, novamente após abrir boa vantagem na ida.

Marquinhos diz que queda do PSG é mais triste" que eliminação de 2017
|
Compartilhe
Google Whatsapp

Dois anos atrás, o Paris Saint-Germain chegou a Barcelona favorito para avançar às quartas de final da Liga dos Campeões depois de abrir 4 a 0 no jogo de ida, mas voltou eliminado com uma contundente goleada de 6 a 1. Nesta quarta, a mais nova decepção do PSG, eliminado em casa pelo Manchester United, também nas oitavas da Champions, doeu ainda mais na equipe parisiense, na opinião do zagueiro brasileiro Marquinhos.

- São outras circunstâncias, é outro jogo. Foi muito difícil aquele jogo (contra o Barcelona), a gente foi totalmente dominado, fomos atropelados. Mas hoje foi completamente diferente, talvez seja por isso que é ainda mais triste. A gente teve o controle do jogo, a gente teve ocasiões, fomos melhores no jogo, mas não fomos efetivos, e é por isso que dói bastante - afirmou Marquinhos após a partida, ao deixar o Parque dos Príncipes.

Ao vencer por 2 a 0 o jogo de ida, em Manchester, o PSG voltou para casa com a história a seu favor: em todas as 106 vezes que um time abriu tamanha vantagem fora de casa num mata-mata da Champions, garantiu a classificação na volta. Desta vez, o Manchester United, com oito desfalques entre titulares e reservas, reescreveu a história. Soube aproveitar duas falhas, do lateral Kehrer e do experiente goleiro Buffon, e nos acréscimos ganhou um pênalti marcado com ajuda do VAR - bola no braço de Kimpembe - para alcançar uma classificação improvável.

Veja também

ver mais de "PSG"

REUTERS/Christian Hartmann

- Creio mais em erro nosso do que merecimento do Manchester, pelo jogo que eles fizeram, pela estratégia que colocaram em campo. Eles vieram para defender e esperar nossos erros, e a gente cometeu muitos erros hoje no jogo, ofensivamente e defensivamente. A gente diz muito que jogos da Champions League passam pelos detalhes. A gente pecou muito e eles aproveitaram os momentos que tiveram e foram felizes - observou Marquinhos.

O milionário PSG de Marquinhos, Thiago Silva, Daniel Alves e Neymar - que assistiu à partida no estádio e se juntou aos colegas no fim - domina o futebol francês nesta década, mas ainda sofre para mostrar grandeza a nível continental. Pelo terceiro ano seguido, o time é eliminado logo no primeiro confronto de mata-mata da Champions.

Depois da goleada para o Barcelona em 2017, veio o Real Madrid de Cristiano Ronaldo na temporada passada. O PSG perdeu os dois jogos: 3 a 1 na ida, na Espanha, e 2 a 1 na volta, já sem Neymar, que tinha acabado de sofrer a fratura no quinto metatarso do pé direito, problema que novamente tirou o camisa 10 da seleção brasileira da fase de mata-mata. E agora uma queda inesperada diante da torcida.

- É um momento difícil, mais uma vez a gente é eliminado no mesmo momento da temporada, num lance crucial da arbitragem, aos 90 minutos num pênalti, numa mão, analisado pelo VAR, e dentro de casa. É muito difícil e delicado de falar - afirmou Marquinhos.


Siga nosso canal no telegram
Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se