Messi faz carta direcionada a Fifa e se defende: ‘Peço desculpas’

O jogador já cumpriu uma das suspensões e se defendeu.

O atacante Lionel Messi escreveu uma carta à Fifa, antes ainda de conhecer a punição de quatro jogos de suspensão, que lhe foi imposta por insultos a um árbitro assistente, durante o jogo contra o Chile, pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa de 2018. O jogador já cumpriu uma das suspensões e se defendeu. Ele negou que tenha ofendido o bandeirinha Emerson Carvalho.

“Nego firmemente ter ofendido o árbitro assistente, e muito menos que a minha conduta se enquadre no definido pelo art. 57 do Código Disciplinar da Fifa. O referido árbitro assistente 1, que é de nacionalidade brasileira, entendia perfeitamente o que eu dizia, de tal forma que conversamos de forma amigável sem que, em algum momento, as minhas palavras tenham ofendido ou injuriado o árbitro assistente 1. Os insultos jamais foram dirigidos a sua pessoa, mas foram ditos para o ar e, desde já, peço desculpas por isso”, disse no texto.

A Associação de Futebol da Argentina (AFA) também apresentou recurso à punição dada ao capitão da seleção do país. Com a punição, Messi só poderia voltar a jogar pela Argentina na última rodada das Eliminatórias, contra o Equador, no dia 10 de outubro. Assim, o craque perderia os duelos contra Uruguai (31 de agosto), Paraguai (5 de setembro) e Peru (5 de outubro).

Image title

Image title

Fonte: Com informações do Jornal Extra