Neymar pode ter que pagar R$ 45 mil por parto do filho

Jogador foi condenado em primeira instância por obstetra

Neymar perdeu em primeira instância o processo que sofreu por conta das dívidas aos profissionais que fizeram o parto de seu filho com Carol Dantas, David Lucca, nascido em agosto de 2011. O craque do Barcelona ainda pode recorrer, segundo informações da Rádio Bandeirantes.

A decisão foi do juiz titular da 9º Vara Cível de Santos, Carlos Ortiz Gomes, e as parets serão intimadas; no caso, Neymar e Carol, que deveriam ao médico Herbert Kramer 30 mil reais, além de 15 mil para a equipe, de acordo com valores já corrigidos monetariamente. Os valores, entretanto, podem chegar a até 80 mil reais.

Kramer afirma que, a pedido do jogador, a cesárea deveria acontecer no Hospital São Luiz, pois o atleta havia conseguido uma permuta com a unidade de saúde. O médico fechou seu consultório em Santos e, junto com um auxiliar e uma enfermeira, foi a São Paulo fazer o parto.

Kramer, entretanto, diz que o pai de Neymar reclamou do valor cobrado e se recusou a pagar, oferecendo uma permuta do valor por publicidade. Na sentença, o juiz Carlos Ortiz Gomes declarou que ''ainda que não concordasse com o valor, é lamentável que, decorridos mais de cinco anos da prestação dos serviços, o demandado não tenha até aqui feito qualquer proposta firme para remunerar os profissionais que trabalharam no parto do filho”.


Image title

Fonte: Com informações da Revista Quem
logomarca do portal meionorte..com