Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

No Piauí, Santos usa Neymar para pagar "dívida" da época de Pelé

A história mencionada tem quase 42 anos

No Piauí, Santos usa Neymar para pagar "dívida" da época de Pelé
Neymar durante treino ontem | Reprodução
Compartilhe

"O Santos tem o nome sujo por aqui", diz um dirigente do Flamengo-PI, adversário do time do litoral hoje, às 22h, na estreia da primeira fase da Copa do Brasil. "Mas, com Neymar em campo, pode corrigir isso."

A história mencionada tem quase 42 anos. Ocorreu em novembro de 1971, época em que o Santos ainda era apresentado com o complemento "de Pelé" e ostentava o status de mais vitorioso do Brasil.

O então governador Alberto Tavares Silva, morto em 2009 e que dá nome ao palco do jogo desta noite, contratou o Santos para um amistoso contra o Flamengo-PI.

Pelo duelo, no estádio Lindolfo Monteiro --o Albertão seria construído em 1972 e inaugurado em 1973--, o Santos receberia 60 mil cruzeiros, cerca de R$ 54 mil hoje, atualizado pelo IPC-SP (Índice de Preços ao Consumidor).

O valor, no entanto, não foi pago ao Santos, o jogo não aconteceu e o time se despediu de Teresina como vilão --voltaria ao Estado outras duas vezes, já sem estrelas.

"Os mais velhos lembram, os mais novos talvez não conheçam e certamente no Sudeste essa história foi esquecida", diz o vice do Flamengo-PI, José Cardoso Miranda Filho, o mesmo que recorda o caso e cobra a "dívida".

"O combinado foi um jogo com a presença de Pelé em campo. A torcida esgotou os ingressos, havia muita expectativa, mas o Rei não apareceu. Sem ele, não houve acordo, e o nosso governador mandou o Santos embora."

O motivo que tirou Pelé do jogo. O camisa 10 sofreu um estiramento muscular durante um treino na Vila Belmiro, no dia do embarque para Teresina.

O Santos viajou sem o Rei sabendo que o jogo estava sob risco, mas apostou que o acordo seria revisto. Não deu.

"Foi uma grande decepção. Vieram ônibus de muitas cidades do Estado para acompanhar o jogo com o Pelé. O mesmo está acontecendo agora. Neymar é a novidade", afirmou.

A presença do camisa 11, o que na visão do Flamengo-PI quitaria a dívida histórica, foi responsável até pela escolha do palco do confronto.

Até aqui o time rubro-negro só atuara no Lindolfo Monteiro, restrito a 10 mil pessoas. O Albertão comporta três vezes mais.

Os cartolas exploram o fato de ser o primeiro jogo de Neymar no Piauí. Ontem, ele já foi tietado, mas amenizou o clima. "Não estamos aqui para dar show", disse o craque, que, com essa declaração, parece ter lido os pensamentos dos flamenguistas.


No Piauí, Santos usa Neymar para pagar

No Piauí, Santos usa Neymar para pagar


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar