Olimpíadas das Escolas Particulares encerram com entrega de medalha

A solenidade de entrega de medalhas aconteceu no Estácio CEUT

Após 39 dias de 114 jogos nas modalidades coletivas e nas modalidades individuais, as Olimpíadas das Escolas Particulares foram encerradas em solenidade no Ginásio da Faculdade Estácio Ceut na tarde e noite desta quarta-feira (14). A solenidade de entrega das medalhas foi feita após disputas de jogos entre 1.204 atletas das escolas particulares de Teresina.


As Olimpíadas das Escolas Particulares é promovida pelos Sindicatos das Escolas Particulares do Estado do Piauí (Sinepe). A entrega das medalhas foi feita com muita festas pelos atletas, pelos pais que fotografavam todo o movimento dos filhos, e no final foi escolhido, em concurso a garota e o garoto Olimpíadas das Escolas Particulares.

O Presidente do Sinepe, Paulo Machado, afirmou que na quarta-feira foi o dia da festa da premiação das Olimpíadas do Sinepe e da escolha do garoto e da garota Olimpíadas. “Nós terminamos a nossa festa com a escolha do garoto e garota das olimpíadas para marcar o sucesso que foi as Olimpíadas e foi uma festa brilhante com a participação de 39 escolas, mais de 114 jogos e 1204 participantes. Nós decidimos pela realização das Olimpíadas ainda neste período, agora para 2018 nós já vamos fazer preparação este ano. Está garantido que vamos ter um calendário para todas as escolas. Não vai acontecer como este ano que as olimpíadas foram realizadas em coincidência com jogos internos de algumas escolas. Muitas escolas deixaram de participar por isso. No próximo ano não, o calendário será entregue ainda este para que possamos ter pelo menos umas 100 escolas participando em 2018. Estamos concluindo hoje essa festa muito bonita, nos jogos teve a emoção de pais e avós dos alunos que participaram, se emocionaram e isso nos deixa arrepiados porque foi uma emoção muito grande”, declarou o professor Paulo Machado.

Segundo ele, no segundo semestre o Sinepe vai promover os jogos universitários somente as faculdades particulares de Teresina e talvez algumas convidadas como a Universidade Estadual do Piauí (Uespi) e a Universidade Federal do Piauí (UFPI).

“Com certeza os jogos universitários serão um sucesso porque todas as faculdades tem time de futebol de salão e outras modalidades que aparecerem como voleibol, basquete. A modalidade que tiver inscrição vamos oferecer”, declarou Paulo Machado.

O organizador das Olimpíadas, James Lima disse que a festa desta quarta-feira foi o momento do coroamento.

“Tivemos vários jogos, quase 1500 alunos, quase 300 jogos e disputas individuais e hoje é o coroamento de tudo isso. Com as equipes campeãs sendo premiadas e para fechar com chave de ouro, nós promovemos o concurso do garoto e da garota das Olimpíadas. Foi um momento em que nós também recebemos lições a cada dia, tivemos aprendizado maior porque os esportes são importante para a sociedade. Promove a socialização, o trabalho de equipe, o trabalho de limite e o companheirismo, a solidariedade e isso tudo está inserido na formação do indivíduo. E esses garotos e garotas aprenderam isso”, declarou James Lima.

André Luis, medalha de ouro do Colégio Sagrado Coração de Jesus na categoria Judô Sub-11 declarou que ficou emocionado quando recebeu a medalha de ouro das Olimpíadas Particulares, mas não é a primeira que recebe, pois já ganhou medalha de ouro em campeonato promovido pelo Iate Clube e uma disputa  no Centro de Treinamento Sarah Menezes, no Saci.

“Eu quero realmente ser atleta de Judô, quero ter o esporte como profissão”, declarou André Luis que tem como característica vencer rápido seus adversários.

Pedro Fernandes, 13 anos, recebeu medalha de ouro nas Olimpíadas das Escolas Particulares na categoria judô Sub 15, afirmou que ganhou a medalha sem precisar disputar porque não apareceu adversários para ele. “A minha categoria é a de menos de 64Kg, sub-15 e não tive adversários, não tinha ninguém para lutar”, declarou Pedro Fernandes que vê o judô como esporte de passagem porque pretende ser Promotor de Justiça quando ficar adulto.

A atleta Sofia Moreno Nunes Sigifroi declarou que ganhou medalha de prata com sua equipe de vôlei disse que os jogos foram ótimos porque conheceram outros times. “As escolas são ótimas, mas tivemos o mesmo nível. Mesmo que a gente não tenha ganhado ouro, ganhar a prata foi uma experiência ótima porque o importante é competir”, falou Sofia Moreno Nunes Sigifroi.

Enzo Alves, 14 anos, do basquete do Pro Campus disse que a experiência de participar das Olimpíadas foi ótima porque a equipe fez uma boa campanha.

“Foi nosso primeiro ano e a gente soube lidar com o nervosismo e chegamos na final, foi bom demais. E a gente ganhou experiência”, declarou.

Tarsandro Cavalcante, 14 anos, disse que a campanha foi boa, sua equipe lutou o que podia. “O resultado foi reflexo de nosso treinamento e o bom desempenho nas partidas”, declarou Tarsandro Cavalcante.

Maria Cecília, 13 anos, da equipe de handebol da Sub-14 afirmou que a experiência de participar das Olimpíadas das Escolas Particulares foi ótimo. “Gostei do nosso desempenho, é uma equipe nova que conseguiu um bom desempenho”, disse Maria Cecília.

Nas Olimpíadas das Escolas Particulares foram disputadas as modalidades basquete, handebol, voleibol, judô, tênis de mesa e futsal.

Reportagem e Fotos: Efrém Ribeiro




Image title
Image title
Image title
Image title
Image title
Image title
Image title
Image title
Image title
Image title
Image title
Image title
Image title
Image title
Image title
Image title
Image title
Image title
Image title

Image title
Image title
Image title
Image title
Image title
Image title

Fonte: Portal MN
logomarca do portal meionorte..com