Marina Dias é professora do Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT) da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), campus São José dos Campos (SP). Atleta, ela conseguiu um grande feito. Ficou em 1º lugar na Copa do Mundo de Paraescalada.

A competição foi realizada em Salt Lake City (Utah / EUA) entre os dias 24 e 25 de maio. A atleta se destacou sendo a primeira mulher brasileira a participar de uma competição internacional da modalidade.

Marina se destacou ganhando competição de paraescaladaMarina se destacou ganhando competição de paraescalada

Bicampeã

A seleção dos atletas que representaram o Brasil foi feita pela Associação Brasileira de Escalada Esportiva (ABEE). No caso de Marina, ela foi bicampeã brasileira de paraescalada em 2020 e 2021. E teve a oportunidade de conseguir parte dos recursos para custear as despesas da viagem.

Tudo através de uma bolsa do Programa de Amparo ao Desporto Amador de Taubaté (SP), cidade do Vale do Paraíba onde reside. Assim, foi chamada para participar da competição nos EUA.

Esclerose múltipla

Marina possui esclerose múltipla e busca praticar esportes com frequência para se manter ativa e evitar a progressão da doença. Com um comprometimento de força do lado esquerdo do corpo, ela se classificou para a competição na categoria RP3.

Atriz Cládia Rodrigues convive com a doença

Assim como Marina, muitas pessoas convivem com a esclerose múltipla. Um delas que descobriu em 2000 foi a atriz Cláudia Rodrigues  que chegou a ser diagnosticada com esclerose múltipla.

 Doença autoimune que atinge o sistema nervoso central. Além da série "A Diarista" com a personagem Marinete, a protagonista do seriado, Claudia também atuou em outros seriados e programas sempre de humor na Rede Globo. A atriz precisou interromper a carreira para focar na reabilitação da esclerose.

A atriz tem convidido com a doença desde que descobriu em 2000-reproduçãoA atriz tem convidido com a doença desde que descobriu em 2000-reprodução