Promotoria da Bolívia apreende aviões da LaMia em hangar militar

A Promotoria investiga os coproprietários da LaMia

O Ministério Público da Bolívia apreendeu dois aviões da LaMia, que estavam desde 2014 em um hangar militar no centro do país. A ação aconteceu nesta quarta-feira. Conforme o jornal boliviano “El Deber”, o ato fez parte das investigações contra a empresa aérea, responsável pela tragédia com a delegação da Chapecoense e jornalistas brasileiros no dia 29 de novembro, na Colômbia, que deixou 71 mortos e seis sobreviventes.

Image title

Segundo a publicação, a ação foi comandada pela promotora Jacqueline Ponce, que foi acompanhada por militares da Força Aérea Boliviana (FAB), ao hangar na cidade de Cochabamba, onde estavam os aviões Avro Regional Jet 85. Ambos estavam em manutenção no local. Após uma inspeção, a procuradoria ordenou o confisco.

– Estas aeronaves estão agora à disposição do Ministério Público, dentro da investigação. Os aviões foram confiscados como elementos relacionados com o crime ou como produto do crime, e é provável que sirvam "para o pagamento de prejuízos – disse a procuradora à imprensa.

A Promotoria investiga os coproprietários da LaMia e uma funcionária do órgão de controle de voos do país, que questionou o plano de voo antes do acidente na Colômbia.

– Os crimes são investigados como abandono do dever, abuso de influência, desastres no meio de transporte, homicídio, homicídio culposo, lesões gravíssimas e lesões culposas – afirmou Jacqueline Ponce.

Fonte: Com informações do Jornal Extra
logomarca do portal meionorte..com