São Paulo e Calleri voltam a conversar sobre possível retorno

Atacante estaria disposto a retornar ao Brasil

Na última vez em que procurou o argentino Jonathan Calleri em 2016, a diretoria do São Paulo ouviu que só teria alguma chance de contratá-lo novamente em maio próximo, quando acaba o contrato do atacante com o West Ham (ING). No entanto, a situação mudou em 2017. Na última quinta-feira, as partes voltaram a conversar.

Advogado do São Paulo, Alexandre Pássaro falou com Guillermo Calleri, pai e representante do atacante, para saber se havia possibilidade de ele voltar e atuar durante toda a temporada 2017 no Tricolor. Guillermo respondeu que sim. Foi a primeira vez que a resposta dos argentinos chegou a tal ponto.

De forma resumida, o que o São Paulo ouviu foi: caso não consiga outro clube na Europa no qual tenha chances de ser utilizado com frequência, Calleri fará de tudo para voltar ao Morumbi. Para o Tricolor, seria como uma luva, já que o técnico Rogério Ceni espera a chegada de um camisa 9, e as negociações com o paraguaio Christian Colmán, do Nacional do Paraguai, emperraram.

Calleri em atuação pelo São Paulo (Crédito: Reprodução)
Calleri em atuação pelo São Paulo (Crédito: Reprodução)

O principal obstáculo são os investidores que pagaram cerca de R$ 40 milhões para tirá-lo do Boca Juniors (ARG) no fim do ano passado. O grupo não é simpático à ideia do retorno porque acredita que o jogador ficará desvalorizado para o mercado. Mas Calleri está com outro pensamento.

No São Paulo, o atacante chegaria nos braços da torcida e para ser titular. Nos seis meses que passou no Morumbi, Jony deixou a melhor das impressões. Terminou o ano como artilheiro do time, com 16 gols em 31 jogos, e foi o artilheiro máximo da Libertadores, com nove gols. Além disso, deu diversas demonstrações de carinho ao clube. Situação totalmente inversa à que vive na Inglaterra.

Fonte: Com informações do Uol
logomarca do portal meionorte..com