São Paulo encosta no Grêmio e Bahia passa o Fla em público

São Paulo encosta no Grêmio na média de pagantes no Brasileiro

Dentro de campo, o ponto conquistado pelo São Paulo no empate por 1 a 1 com o Grêmio, pela 16ª rodada, não foi dos melhores, pois com o resultado o clube continua na zona do rebaixamento do Brasileiro, em 17º lugar, com 16 pontos. Na arquibancada, porém, a torcida fez a sua parte, mostrando que estará junto com a equipe até o fim na luta para permanecer na Série A.


No total, 51.511 torcedores foram ao Morumbi em plena segunda-feira à noite, estabelecendo novo recorde de público pagante na edição deste ano, que até então pertencia ao jogo Grêmio x Corinthians (50.116), pela 10ª rodada.Na média geral da competição, o Tricolor Paulista, que tem oito confrontos como mandante, ainda está na quarta posição (25.514), mas reduziu bastante a distância para o Grêmio (25.556), que ocupa a terceira colocação com sete duelos em casa.

Em relação à última análise divulgada, a diferença que chegou a ser de 6.737 pagantes, atualmente é de 42. No topo do rankinkg, nenhuma modificação: Corinthians (36.652) segue na liderança, seguido pelo Palmeiras (33.453). Enquanto o Timão disputou oito partidas, o Verdão atuou sete vezes no seu estádio.

Num campeonato em que a média de torcedores que pagam ingresso é de 15.524, o Timão e o Verdão são os únicos que conseguem dobrar este número, superando a marca dos 33 mil tickets vendidos. Lembrando que o levantamento feito pelo GloboEsporte.com é feito com base nos jogos dos 60 clubes das Séries A, B e C quando têm o mando de campo a favor. A surpresa fica por conta do Bahia (18.025), que era sexto, mas assumiu o quinto lugar ao ultrapassar o Flamengo (17.094), deixando o Rubro-Negro na sua antiga colocação.

No entanto, nenhum clube subiu mais que Cruzeiro (15.784) e Sport (12.614). Ambos ganharam cinco posições. A Raposa pulou de 13º para oitavo. Destaque para confronto contra o Flamengo, no Mineirão, presenciado por quase 40 mil pagantes. A torcida do Leão pernambucano, por sua vez, entrou no embalo da reação do time após a chegada do técnico Vanderlei Luxemburgo e saltou de 17º para 12º. No último fim de semana, cerca de 37.500 torcedores foram até a Ilha do Retiro conferir a derrota por 2 a 0 para o Palmeiras.

A torcida que apoia e comparece em peso quando o time vai bem é a mesma que dá uma distanciada quando a equipe não corresponde do jeito que ela espera. Que o diga o Atlético-MG. O clube foi o que mais perdeu colocações. Foram três no total, passando de 12º para 15º. Muito desta queda pode ser explicada pelas cinco derrotas - Fluminense, Atlético-PR, Santos, Bahia e Vasco - nos nove duelos em que teve o mando de campo a favor, no Independência.

Além do Galo, Coritiba (oitavo para 10º), Fluminense (nono para 11º) e Botafogo (11º para 13º) caíram duas posições. Com exceção do Sport, que se recuperou, os últimos colocados no ranking permancem os mesmos: Vitória (8.326); Avaí (7.112), Atlético-GO (4.934); e Ponte Preta (4.259).



Fonte: Globo Esporte