mais
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

São Paulo vence na raça, mas 'gol único' de ataque preocupa

Tricolor não marca mais de um gol por jogo há cinco rodadas

São Paulo vence na raça, mas "gol único" de ataque preocupa
1 | Reprodução

O São Paulo precisou lutar muito para vencer o Bahia por 1 a 0, no último sábado, no Morumbi, e dormir na liderança do Campeonato Brasileiro. E esse sufoco todo tem sido frequente nas últimas partidas.

Apesar de seguir forte na briga pelo título, o São Paulo vai precisar de um aproveitamento melhor de seu ataque na reta final para superar os principais concorrentes Internacional, Flamengo e Palmeiras.

Depois de vencer a Chapecoense por 2 a 0, o Tricolor não fez mais do que um gol por jogo. São apenas quatro marcados em cinco partidas. Veja os números abaixo:

    Paraná: 1 a 1

    Ceará: 1 a 0

    Fluminense: 1 a 1

    Atlético-MG: 0 a 1

    Bahia: 1 a 0

 (Crédito: Reprodução/ Marcos Ribolli )
(Crédito: Reprodução/ Marcos Ribolli )

Mas o que acontece?

O problema do setor está dividido entre construir e concluir as jogadas. Contra o Atlético-MG, fora de casa, o time finalizou 14 vezes contra o gol de Victor, sendo seis chances reais de gol, de acordo com números do scout da TV Globo. Diante do Ceará, 20 chutes e cinco oportunidades claras.

Já frente ao Bahia, a dificuldade foi a criação (11 finalizações e duas chances). O São Paulo não conseguiu furar a forte marcação montada por Enderson Moreira, com duas linhas de jogadores bem próximas, e precisou recorrer aos cruzamentos. Foram nada menos do que 26.

O time ficou "manjado"? E o banco?

Enderson, aliás, entendeu bem como o São Paulo joga, travando Rojas e Everton Felipe pelos lados, diminuindo a participação de Nenê e Diego Souza. E isso passa a ser uma tendência. É natural que um candidato ao título seja estudado detalhadamente. Cabe a Aguirre encontrar alternativas em um elenco sem grandes opções.

O técnico acertou na etapa final ao colocar Tréllez no lugar de Everton Felipe. Com o colombiano aberto pela esquerda e tendo liberdade para se aproximar de Diego Souza na área, o time cresceu e chegou ao gol da suada vitória em casa.

O crescimento de Tréllez (fez o gol de empate contra o Fluminense) dá ao treinador um respiro. O colombiano se firma como a primeira opção em um banco de reservas sem muita concorrência – Shaylon, Brenner e Caíque eram as outras opções contra o Bahia.

Curiosamente, o São Paulo ainda é segundo time que mais fez gols no Brasileirão. São 36 após 24 partidas, dois abaixo do Atlético-MG. O momento, porém, preocupa Aguirre.

– Gostaria de ter um jogo mais tranquilo e fazer mais gols. Mas, lamentavelmente, não estamos podendo fazer mais gols e ter essa tranquilidade. Trabalhamos muito nisso, falamos que temos de aproveitar mais as situações. No último jogo contra o Atlético-MG tivemos muitas finalizações e não fizemos os gols. Temos de continuar trabalhando e melhorar – afirmou o técnico.

Everton deve voltar

A solução pode ser o retorno de Everton ao time. Decisivo, o meia-atacante sofreu uma lesão muscular na coxa esquerda contra o Ceará e perdeu os últimos três jogos. E fez muita falta. A tendência é de que ele retorne contra o Santos, domingo que vem, na Vila Belmiro.


Tópicos

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail