A torcida do São Paulo não poderá incentivar o time presencialmente antes do clássico contra o Santos, pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Tricolor não atendeu pedido da Independente, maior uniformizada do clube, e manteve a programação de treinos fechados até sábado, véspera da partida.

Iniciado nas redes sociais da Independente na última segunda-feira, o movimento #libereotreino pedia a transferência da atividade de sábado para o Morumbi e a abertura dos portões do estádio para os torcedores.

 (Crédito: Fernando Dantas/Gazeta Press)
(Crédito: Fernando Dantas/Gazeta Press)

Em sua conta no Twitter, a organizada também cogitou tomar a Avenida Marquês de São Vicente, onde se localiza o CT da Barra Funda, em caso de uma resposta negativa do clube. 

No início da tarde desta quarta-feira, no entanto, a Independente publicou uma mensagem confirmando que o treino aberto não ocorrerá. Também disse “respeitar a decisão da comissão técnica” e prometeu não mobilizar seus membros no fechamento da Avenida Marquês de São Vicente.

Em março, à época com Dorival Júnior no comando técnico, o São Paulo abriu os portões do CT da Barra Funda na véspera do clássico contra o Palmeiras, pelo Campeonato Paulista. No ano passado, também antes de um Choque-Rei válido pelo Brasileiro, o Morumbi recebeu milhares de torcedores.