Técnico do Inter de Milão quer punição após chilique de Gabigol

Gabigol já foi comandado por três técnicos.

O chilique que Gabigol protagonizou por não entrar em campo na vitória do Inter de Milão por 3 a 1 sobre a Lazio, domingo, pelo Campeonato Italiano, irritou o técnico do time. Após o jogo, Stefano Vecchi reclamou da atitude do atacante e deixou claro que espera uma punição da diretoria ao brasileiro. O treinador ainda cobrou uma postura do atleta, que ele chamou de “jogador que se acha”.

“Esse elenco não pode ter este tipo de jogador, que se acha. Partirei das pequenas coisas e dos detalhes, que são como o clube se comportará no confronto do jogador, como fará com Gabigol. O clube interveio neste ano, está presente e multou frequentemente o jogador sem que isso fosse dito", disparou.

Desde que chegou ao Inter de Milão, em agosto do ano passado, Gabigol foi comandado por três técnicos: (Frank de Boer, Stefano Pioli e agora Vecchi, interino). No entanto, não se deu tão bem com eles e teve poucas chances. Até agora, o atacante fez apenas um gol com a camisa da equipe.

"Todos aqueles que estão no banco esperam entrar, talvez ele tivesse outras expectativas, e elas eram altas de sua parte, do clube, mas não é sempre culpa do treinador. Ele tem grandíssima qualidade, mas deve ficar a serviço do grupo. Neste time há jogadores de nível. Icardi - que fez 25 gols -, Eder, não esqueçamos de Palacio, que é um grande homem além de profissional, está fora, mas treina hoje a mil por hora, e jogador assim deveria servir de exemplo", disse o técnico.


Fonte: Com informações do Extra
logomarca do portal meionorte..com