Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Time usa dinheiro do programa de sócios para quitar dívidas

Funcionários estão perto de completar quatro meses sem receber

Compartilhe

Sucesso no engajamento do torcedor, o programa de sócios do Vasco tem sido a principal fonte de renda do clube durante a pandemia do novo coronavírus e a consequente paralisação das competições. Tanto que parte do dinheiro arrecadado foi usado para pagar a segunda parcela do acordo celebrado com os jogadores para regularização de salários e direitos de imagem em atraso. Informações do site GloboEsportes.com

A situação, mesmo assim, ainda é delicada, um reflexo da dificuldade financeira vivida em São Januário. Se honrou a segunda parcela, o clube não pagou o salário de junho dos atletas (nem todos recebem direitos de imagem). E os funcionários, que não foram contemplados nessa combinação, estão perto de completar quatro meses sem receber.

Em dezembro de 2019, no auge da associação em massa, o Vasco chegou a 185 mil sócios. A arrecadação mensal bateu na casa dos R$ 4 milhões. Após o período de mensalidade com preço promocional vencer, a mobilização foi pela renovação. Desde maio, em mais uma demonstração de força da torcida, o clube somou 101,5 mil renovações. A renda, porém, caiu para aproximadamente R$ 3 milhões por mês.

Há uma diferença na comparação com o ano passado. Se antes o Vasco conseguiu antecipar todo o dinheiro, agora recebe mensalmente, o que dificulta o cumprimento das obrigações.

- A gente teve uma renovação espetacular, até acima do que a gente tinha revisto no orçamento. Isso gerou em torno de R$ 3 milhões por mês. Só que, após a pandemia, as operações mudaram de perfil. No ano passado, a gente conseguiu antecipar esse dinheiro todo e, então, conseguimos fazer uma operação de pagamento de dívida em dezembro. Foi um mês muito difícil, mas com a adesão do torcedor antecipamos recursos e pagamos dívida com a PGN, o Profut inclusive. Só que dessa vez, após a pandemia, as empresas que adiantavam reduziram o caixa. Estamos com dificuldade de antecipar esse dinheiro. Então, pegamos ele mensalmente. Uma parte é para pagar dívida outra é para cumprir acordos para evitar que a dívida aumente. Na semana passada, pagamos a segunda parcela do acordo com os jogadores com o dinheiro do sócio. Não fosse o sócio, não teríamos pago - explicou Carlos Leão, vice de finanças, em entrevista ao canal "Atenção Vascaínos".

Em São Januário, há um acordo para a remuneração ser quitada no dia 20 do mês subsequente. A legislação trabalhista, porém, determina que ela seja feita até o quinto dia útil de casa mês.



Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar