Torcida organizada critica diretoria e diz que inferno começou

Mancha Alviverde divulgou um manifesto criticando o clube

A Mancha Alviverde, principal torcida organizada do Palmeiras, divulgou um manifesto nesta segunda-feira criticando a diretoria do clube pelos maus resultados recentes - o time foi eliminado nas quartas de final da Copa do Brasil e nas oitavas de final da Copa Libertadores - e também os investimentos em contratações.


A mensagem, intitulada "Dossiê - Rasgando dinheiro", dividida em duas postagens na página da torcida no Facebook, informa que a paciência da torcida acabou na última quarta-feira, após a partida em que o time foi desclassificado da Libertadores com a derrota nos pênaltis diante do Barcelona, de Guayaquil (Equador)

O documento traz a lista de todos os jogadores contratados sob a gestão do diretor de futebol Alexandre Mattos e calcula o investimento de R$ 112 milhões. Além disso, compara o valor gasto com as contratações de Borja e Deyverson com os jogadores contratados por outros clubes. De acordo com a torcida, o valor de R$ 52,7 milhões podem ser comparados às contratações de Éverton Ribeiro e Guerrero (Flamengo), Thiago Neves (Cruzeiro), Lucas Pratto (São Paulo) e Pablo (Corinthians), que totalizam R$ 67 milhões nas contas da torcida.

"Hoje, a diretoria (sem pulso) e o diretor de futebol (arrogante) gastam o dinheiro de uma forma errada. O momento é o ideal para firmarmos como o melhor time do Brasil. Com salários em dia, CT com estrutura de primeiro mundo, com estádios lotados e rendas lucrativas, com patrocinador forte e que investe financeiramente. Temos tudo e eles conseguiram fazer nada... Ou melhor... Eles rasgaram dinheiro", disse outro trecho.

No final, a torcida indica que fará protestos nos próximos jogos do Palmeiras. "Vamos cobrar todos que devem ser cobrados e que culminaram nesse ano perdido", afirmou um trecho. "O ano de 2017 acabou para alguns... Para nós, começou o inferno", finalizou.

Com 18 jogos para fazer neste ano, o Palmeiras tem agora como meta terminar o Campeonato Brasileiro em alguma posição que garanta vaga na competição continental do próximo ano. "Fica uma frustração pela expectativa que todo mundo criou em cima do nosso ano, mas a gente ainda tem um turno inteiro do Campeonato Brasileiro, internamente já traçamos os nossos objetivos, e vamos lutar para chegar o mais longe possível nessa competição e voltar para a Libertadores no ano que vem", disse o goleiro Fernando Prass.


Fonte: iG
logomarca do portal meionorte..com