Vasco decide nesta terça seu presidente pelos próximos três anos

Três candidatos disputam o cargo de presidente do clube

O Vasco vai definir nesta terça-feira seu presidente para o próximo triênio. O atual mandatário, Eurico Miranda, da chapa “Reconstruindo o Vasco”, tenta um novo mandato contra dois nomes de oposição: Júlio Brant, da chapa “Sempre Vasco livre”, e Fernando Horta, da “Mudança com Segurança”. O pleito acontece entra às 9h e às 17h(de Brasília), na sede de São Januário, e os sócios com a mensalidade em dia poderão votar.

Eurico Miranda, que assumiu o clube em 2015 e o levou aos títulos estaduais de 2015 e 2016, enfrentou o rebaixamento de 2015 como o pior momento de sua gestão, além da interdição de São Januário, este ano. Ele, porém, fala em continuidade.

“Vamos dar sequência ao projeto de reorganização do clube, seguindo inclusive com as melhorias que hoje são nítidas em nossa sede. No futebol, fizemos até aqui o que foi possível após encontrar nos o clube naquele estado. Mas as receitas serão maiores para o próximo triênio, inclusive porque vamos ter um aumento na participação da cota de televisão. Ainda não o ideal, mas melhor do que temos. Depois ainda vem as receitas indiretas”, disse Eurico.

Eurico Miranda é candidato à reeleição no Vasco (Crédito: Reprodução)
Eurico Miranda é candidato à reeleição no Vasco (Crédito: Reprodução)

Ex-vice-geral de Eurico, Fernando Horta se desentendeu com o atual mandatário porque garante que ele não respeitou o acordo de apoiá-lo neste pleito. Presidente da escola de samba Unidos da Tijuca, ele ganhou o apoio de Otto de Carvalho, que retirou a chapa “Ao Vasco Tudo”.

“O nosso planejamento é trabalhar com dignidade, transparência e honestidade. Vamos pegar uma casa desarrumada e o primeiro passo e conhecer as coisas e ver o que está fora do lugar. Aos poucos criar uma ordem de prioridades, sabendo que não podemos deixar de lado a formação de uma equipe que desponte rapidamente como uma das principais do país, como manda a grandeza do Vasco”, disse Horta.

Brant conta com o apoio de ex-jogadores importantes do clube, como Edmundo, Mauro Galvão, Pedrinho e Felipe. Também conseguiu ser apoiado por candidatos que abandonaram o pleito, como Antonio Fernandes, que era da “Novos Rumos” e Alexandre Campello, da “Frente Vasco Livre” e que passou a ser vice-geral de Brant.

“Não tenho vivência de política dentro do Vasco, o que considero bem positivo no quadro atual. Mas conheço o clube há muitos anos, frequento e vivo seu dia a dia. Estou preparado para organizar uma mudança que se faz necessária. Por isso conto com o apoio de tantos ex-jogadores, sensíveis à necessidade de o Vasco reagir a um quadro de inércia, de deixar de ficar parado no tempo”, disse Brant.

Dentro de campo, alheio ao assunto, o elenco viaja nesta terça-feira para Santos (SP), onde enfrenta o Santos na quarta-feira, às 21h45(de Brasília), na Vila Belmiro pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time será definido no treino desta terça.

Fonte: Com informações da Espn
logomarca do portal meionorte..com