SEÇÕES

Vasco volta a tropeçar e perde chance de dormir vice-líder da Série B

CSA com esse resultado do jogo deixou a zona do rebaixamento e pulou para a 16ª posição, com 26 pontos.

Vasco pede chance de conquistar a vice-liderança | (Foto: Daniel Ramalho /CRVG)
FACEBOOK WHATSAPP TWITTER TELEGRAM MESSENGER

O Vasco pela 25ª rodada da Série B foi a Maceió encarar o CSA na noite desta quinta-feira e saiu do Rei Pelé com uma derrota por 2 a 0. Lucão e Lucas Barcelos marcaram os gols do jogo.

Esta foi a quarta derrota seguida do Vasco jogando fora de casa. Assim, o Cruzmaltino permanecerá na quarta posição ao final da rodada, com 42 pontos. Além disso, o resultado impede que o time carioca termine o dia na vice-liderança do torneio. Do outro lado, porém, o CSA deixou a zona do rebaixamento e pulou para a 16ª posição, com 26 pontos.

Na próxima rodada, o Vasco voltará a jogar fora de casa ao enfrentar o Bahia na Arena Fonte Nova, em confronto direto dentro do G4. O CSA, por sua vez, visitará o Brusque, em Santa Catarina.

Vasco perde a chance de chegar a vice-liderança em jogo - (Foto: Daniel Ramalho /CRVG)

Defesa do Vasco falha 

Com apenas um minuto de jogo o CSA já estava na frente no placar no Rei Pelé. A equipe alagoana iniciou a partida no ataque e, no segundo escanteio, Igor cobrou pela direita do ataque e levantou na área. O zagueiro Lucão deixou a marcação no caminho e cabeceou certeiro no canto de Thiago Rodrigues.

O Cruzmaltino demorou um pouco mas se recuperou do susto e, assim, passou a dominar a posse de bola. Mas o CSA explorava os contra ataques. Aos 24, Lucas Barcelos é lançado pelo meio e o zagueiro Danilo Boza teve a chance de interceptar o passe. 

Num lance bisonho, o vascaíno se atrapalhou com a bola e o atacante do CSA partiu em direção ao gol. Na saída de Thiago Rodrigues, Lucas Barcelos tocou com categoria e encobriu o goleiro.O segundo gol abalou o Vasco, que não conseguia agredir o adversário e continuou exposto aos contra-ataques. 

CSA leva perigo 

O CSA voltou para o segundo tempo sem o meia Gabriel, que sentiu lesão no tornozelo. O Vasco, no entanto, cresceu depois dos 10 minutos e passou a pressionar o CSA em seu campo. Apesar do volume de jogo, a equipe de Emílio Faro tinha dificuldade na armação das ações ofensivas e abusava das bolas cruzadas na área.

Embalado por sua torcida, que cantava sem parar o Rei Pelé, o CSA esteve mais perto do terceiro gol do que o Vasco de marcar o seu.



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos