Aqui vai mais uma forte concorrente para o ranking das maiores penas da história. Na quinta-feira, um promotor turco pediu uma pena de 40.564 anos para suspeitos de participarem de uma fraude milionária com criptomoedas. Agora, 21 membros da corretora Thodex podem sofrer um dos “castigos” mais rígidos da história do país.

A propósito, quem está na chefia do esquema é Faruk Faith Ozer, um homem de 28 anos que sumiu há um ano. Inclusive, a Interpol já emitiu uma difusão vermelha, o que coloca o suspeito como um procurado internacional. As informações são da agência de notícias turca Demiroren.

40 mil anos de prisão: a possível pena para quem frauda criptomoedas- Foto: Reprodução40 mil anos de prisão: a possível pena para quem frauda criptomoedas- Foto: Reprodução

Caso Thodex

Em abril de 2021, a corretora de criptoativos Thodex emitiu um aviso aos seus clientes. Em síntese, a empresa informava que fecharia suas portas por alguns dias enquanto concluía algumas vendas. Logo, os investidores ficaram aguardando a reabertura das negociações das criptomoedas.

Sendo assim, passou-se um ano e a empresa ainda não voltou a funcionar. Como consequência, milhares de pessoas ficaram sem acesso aos fundos e não sabem quando vão ver o dinheiro novamente. Aos clientes, a corretora estimava que os negócios da corporação circulavam na casa dos bilhões de dólares. No entanto, a investigação aponta que esse número não passa dos 24 milhões de dólares.

Ao passo que a agonia toma conta dos golpeados, o CEO da Thodex, Faruk, foi visto embarcando em um vôo para a Albânia. Na ocasião, ele disse a jornalistas que apenas iria se encontrar com alguns investidores. Atualmente, ninguém sabe do paradeiro do suspeito.

Ainda no ano passado, o golpista prometeu retornar à Turquia para colaborar com as autoridades. Agora, com uma pena de 40 mil anos, é mais fácil achar um brasileiro fazendo implante capilar em solo turco do que localizar Faruk.

Ambiente favorável para golpes com criptomoedas

Primeiramente, vale lembrar que a rasteira aplicada pela Thodex tinha um ambiente vantajoso para acontecer. Afinal, a economia turca passa por momentos turbulentos, com inflação fechando no ano de 2021 em 36,1%. Além disso, a valorização da moeda só declina. Atualmente, 1 dólar americano equivale a 14,74 liras turcas. Como consequência, também se registra aumentos nas contas de gás (25%) e eletricidade (50%) dos turcos.

Portanto, se uma corretora de criptomoedas promete bons retornos, é comum que a população busque proteger seu dinheiro nesses canais. Assim, a Thodex ficou responsável por cuidar dos investimentos de cerca de 391 mil pessoas.

Ademais, a empresa fez uma mega promoção em março de 2021, antes de “fechar para processar as vendas”. Na época, os integrantes da empresa aproveitaram a euforia sobre a criptomoeda DOGE e anunciaram: cada nova inscrição na bolsa receberá uma recompensa de 150 DOGE. Dessa forma, os cadastros explodiram, mas um mês depois a conta veio de forma amarga. Inclusive, o golpe da Theodex foi responsável por 90% de todos os rug pulls de 2021, termo que significa “puxada de tapete”.