Pavel Durov, fundador do aplicativo de mensagens Telegram, criticou a proposta do Banco da Rússia de impor uma proibição geral de uma série de atividades relacionadas ao mercado de criptomoedas. Segundo Pavel, este movimento sufocaria o desenvolvimento de tecnologias e afastaria os especialistas em blockchain.

A proibição das criptomoedas proposta pelo Banco Central da Rússia (CBR) destruiria vários setores da alta tecnologia e desencadearia uma saída de especialistas em tecnologia, afirmou o empresário russo.

Pavel Durov alerta Rússia: “Nenhum país desenvolvido proíbe criptomoedas”- Foto: ReproduçãoPavel Durov alerta Rússia: “Nenhum país desenvolvido proíbe criptomoedas”- Foto: Reprodução

Em um post do Telegram, Durov declarou:

“Nenhum país desenvolvido proíbe criptomoedas. Motivo: tal proibição inevitavelmente retardará o desenvolvimento de tecnologias blockchain em geral. Essas tecnologias melhoram a eficiência e a segurança de muitas atividades humanas, das finanças às artes.”

Durov enfatizou que soluções baseadas em livros distribuídos que usam criptomoedas como unidades de conta estão substituindo o que ele descreveu como “os sistemas financeiros centralizados obsoletos da segunda metade do século 20”.

Ele destacou que os vizinhos da Rússia, da Ucrânia ao Uzbequistão, estão seguindo os passos das nações desenvolvidas e adotando leis progressistas para o espaço da tecnologia blockchain, pois não querem permanecer à margem do progresso tecnológico e econômico.

Proibição russa

Na quinta-feira passada, o CBR publicou um documento de consulta detalhando sua visão abrangente sobre o futuro das criptomoedas na Rússia. O regulador propôs a proibição de uma ampla gama de serviços envolvendo o setor, incluindo a livre circulação, troca e mineração de ativos digitais.

A Rússia é agora um dos líderes em termos de número de especialistas altamente qualificados na indústria de blockchain, observou Pavel Durov.

“Uma regulamentação ponderada permitirá ao país equilibrar a distribuição de forças no sistema financeiro internacional e se tornar um dos principais atores da nova economia”, afirmou.

O executivo reconheceu que qualquer autoridade financeira naturalmente gostaria de regular a circulação de criptomoedas. No entanto, ele também alertou que uma proibição total, como a recomendada pelo Banco Central da Rússia, dificilmente impedirá as criptomoedas, enquanto ameaça pôr fim a projetos russos legítimos.