Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

A atual situação política patoense, Hoje quem é situação e oposição?

A atual situação política patoense, Hoje quem é situação e oposição?
Oposição ou situação? | Divulgação e Edmilson Gil
Compartilhe
Google Whatsapp

Havia uma época em São João dos Patos, que todos conheciam os políticos da situação e da oposição, naquele momento, todos eram bem claros quanto sua escolha partidária, onde vereadores seguiam de mãos dadas com o Prefeito eleito em sua legenda e outros seguiam fielmente a legenda construída nas campanhas eleitorais. Hoje se perguntarem a população quem compõe a situação e a oposição política em nosso município, poucos ou quase ninguém saberá responder, até porque hoje esta conjuntura não se projeta pela fidelidade partidária ou afinidade política.

Atualmente os grupos políticos estão divididos em três classes: Seguidores do ex prefeito José Mario, não seguidores do ex prefeito e os chamados neutros, que visam o apoio do ex prefeito, mas, que também não abrem mão do apoio do atual gestor.

Em 2012, quando o atual Prefeito Waldênio de Sousa foi eleito, juntamente com sete vereadores de sua legenda, ou seja, sete vereadores teoricamente da situação, contra apenas quatro vereadores da oposição, o quadro político se desenhava muito favorável ao seu governo, já que para qualquer prefeito ter a câmara de vereadores como aliada é sempre muito vantajoso, mas, bastou este romper sua aliança com o ex prefeito José Mário para o quadro político mudar de forma brusca.

De repente quem se dizia aliado virou adversário e até suposto concorrente nas próximas eleições municipais, aqueles discursos com adjetivos elogiosos deferidos em palanques, se transformaram em críticas e até alguns secretários municipais se revelaram opositores ao atual governo, sendo excluídos do cargo.

O fato é tão raro e complexo, que para explicá-lo de forma clara, seria necessário um texto extenso, mas, procurarei faze-lo da forma mais resumida possível.

Analisaremos os vereadores que hoje se intitulam situação, oposição ou neutros.

Jardel Miranda ? se elegeu pelo PMDB partido do atual prefeito, mudou de partido e foi o primeiro a romper aliança com o poder executivo, o mesmo declarou em entrevista a uma rádio local que pretende concorrer ao cargo de prefeito em 2014, mas, não se julga situação e nem oposição e sim ?coluna do meio?.

Dedé Paulista ? eleito pelo PMDB, atualmente se diz oposição, mas, permanece no mesmo partido, o mesmo alega ser oposição em fidelidade ao ex prefeito José Mário.

João Evangelista ?eleito pelo PMDB, não há declarações do mesmo de interesse em romper com o atual governo, por tanto supõe-se que é situação.

Francisco James ?Magão? ? mais um eleito pelo PMDB, não há declarações do mesmo de interesse em romper com o atual governo, por tanto supõe-se que é situação.

Márcio do Kizoeira ? também eleito pelo PMDB, em entrevista a uma rádio local, declarou-se atualmente ser oposição ao atual governo.

Aguimar Mundim - eleito pelo PP, não há declarações do mesmo quanto sua preferência partidária, por tanto supõe-se que o mesmo permanece junto a situação.

Raimundo Nolêto ? eleito pelo PFL, compôs a legenda do atual prefeito, sem declarações de preferência partidária, supõe-se que seja situação.

Cidielson ? eleito pelo PSL, eleito pela legenda da oposição, atualmente é o vereador que mais se destaca na câmara, sem declarações de preferência partidária, supõe-se que ainda seja oposição.

José Wlisses ? eleito pelo PTB, compôs a legenda da oposição, sem declarações de preferência partidária, supõe-se que seja oposição, mas, há rumores que poderá se tornar aliado do atual governo.

Raimundo Filho - eleito pelo PRB, compôs a legenda da oposição, mas, recentemente declarou-se aliado do atual governo.

Adelson ? eleito pelo PDT, compôs a legenda da oposição, mas, recentemente declarou-se aliado do atual governo.

Na atual conjuntura política, conclui-se que quem dividiu o palanque em 2012, estará em palanques opostos em 2016 e alguns que estavam palanques opostos em 2012, poderão se unir em 2016, vamos aguardar.


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto

×