mais

Achadas ferramentas usadas na construção de Brasília

Os objetos achados devem compor uma arqueologia da história de Brasília e foram encontrados no teto da Câmara dos Deputados

Uma descoberta acidental revelou registros importantes da época da  construção de Brasília. Quem achou os objetos inusitados foram trabalhadores que estavam desenvolvendo a impermeabilização da laje do Salão Nobre da Câmara dos Deputados.

Os objetos achados devem compor uma arqueologia da história de Brasília. A informação é do Diretor de Arquitetura da Câmara, Fábio Chamon. "Quando a gente rompeu a laje inferior, a gente encontrou ferramentas antigas que muito provavelmente são ferramentas originais da construção do Palácio do Congresso", revela.

A restauradora Mariana Onofri diz que também foi encontrado ao lado das ferramentas, a pegada de um candango. "Nossa, foi emocionante! Estar no mesmo lugar que estava uma pessoa que construiu Brasília."


Fábio Chamon acredita que dentro da estrutura do Congresso pode haver outros elementos da construção ainda não descobertos.

 "É interessante notar que a construção se deu de uma forma muito rápida, por causa do cronograma desejado por JK. Então, alguns elementos ficaram pra trás e certamente entraram nessa espécie de cápsula do tempo." Ferramentas e luva provavelmente foram deixadas por operários que construíram o prédio.

Objetos encontrados devem ter sido usados na construção de Brasília/Will Shutter  Câmara dos DeputadosObjetos encontrados devem ter sido usados na construção de Brasília/Will Shutter  Câmara dos Deputados

Mensagens

dez anos, outra descoberta já registrava o ímpeto que inspirava os trabalhadores que ajudaram a construir Brasília e o desejo de que aquela obra representasse um futuro melhor para o País: quatro poesias inscritas em uma parede no subsolo.

Maurício da Silva Matta descreve a emoção da descoberta. "Descemos lá e havia quatro poesias. Uma delas me chamou muito a atenção. Foi feita por um operário chamado José Silva Guerra. Esse camarada escreveu, provavelmente na hora do almoço, porque nós encontramos ali um tubo de pasta de dente, uma marmita, algumas ferramentas ainda. Ele se sentou ali e escreveu o seguinte na parede com lápis de pedreiro: “Que os homens de amanhã que aqui vierem tenham compaixão dos nossos filhos. E que a lei se cumpra!”. (Fonte:Agência Câmara de Notícias)

Técnicos recolheram os objetos/Will Shutter / Câmara dos DeputadosTécnicos recolheram os objetos/Will Shutter / Câmara dos Deputados

Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail