Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Açude sangra após quatro anos no CE

O açude Orós, no Vale do Jaguaribe, no fim da tarde já sangrava com uma lâmina de 15cm

Compartilhe

Em decorr?ncia das cheias do Rio Jaguaribe, o n?vel do a?ude Or?s vinha aumentando, diariamente, cerca de 20cm. A expectativa era de que a barragem atingisse o volume m?ximo ainda na noite de s?bado, mas somente aos 15 minutos da madrugada de ontem uma l?mina de ?gua de 2cm transbordou sobre o sangradouro, que tem uma extens?o de 150 metros. A not?cia da sangria espalhou-se rapidamente e, neste domingo, milhares de pessoas da regi?o Centro-Sul foram assistir ao espet?culo da queda d??gua no segundo maior reservat?rio do Estado do Cear?.

De acordo com dados da Companhia de Gest?o dos Recursos H?dricos (Cogerh), subiu para 53 o n?mero de a?udes que estavam sangrando ontem. O a?ude Or?s, no Vale do Jaguaribe, no fim da tarde j? sangrava com uma l?mina de 15cm. Na parede do reservat?rio e mirante do sangradouro, era intensa a movimenta??o de visitantes, vindos de cidades da regi?o Centro-Sul.

A professora Joana Cust?dio e as filhas, Lara e Lia, vieram de Iguatu. ?Mesmo com pouca ?gua escorrendo no sangradouro, ? muito bonito?, disse Joana. ?Trouxe milhas filhas ainda pequenas em 2004 e voltei este ano de novo?. O aposentado Jo?o de Souza, que trabalhou na constru??o do a?ude, disse que n?o cansa de ver a queda d??gua. ?Fico aqui muitas horas, observando um pouco de longe. Todas as vezes que ele sangrou, acompanhei?.

A sangria do Or?s, tradicionalmente, atrai milhares de pessoas. Cresce o movimento nos bares, restaurantes e balne?rios, contribuindo para o incremento da economia local. ?Or?s ? uma cidade tur?stica e nessa ?poca do ano h? um aumento elevado de visitantes?, diz a prefeita, F?tima Bezerra.

A ?ltima vez que o Or?s sangrou foi em fevereiro de 2004. Come?ou ?s 10 horas da manh? do dia 5 daquele m?s e prosseguiu at? 12 de julho. Na vaz?o m?xima, chegou a alcan?ar a altura de 1,95 metros.

Neste ano, o a?ude recebeu uma recarga de 40%, pois antes do per?odo chuvoso acumulava 60% da capacidade m?xima, que ? de 1,9 bilh?o de metros c?bicos de ?gua. Entretanto, o Rio Jaguaribe reduziu o seu volume ontem e a perspectiva ? de que, por enquanto, o n?vel de sangria do Or?s se mantenha reduzido. Os funcion?rios do Departamento Nacional de Obras contra a Seca (Dnocs) monitoravam a subida da ?gua desde a noite de s?bado. ?Ficamos at? as 2 horas (de domingo) acompanhando o n?vel do reservat?rio?, contou Francisco Germano Moreira, chefe da Unidade Administrativa do a?ude Or?s.

No in?cio da manh? de ontem, um grupo de servidores j? estava de volta ? barragem. ?Agora, a nossa preocupa??o ? com o controle do tr?nsito de ve?culos e de pessoas sobre a parede e no mirante do sangradouro?, disse Germano. ?D? muito trabalho tirar as pessoas da parede do sangradouro?, acrescentou o funcion?rio do Dnocs, Lourival Pereira.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar