Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Acusado de incendiar ônibus em 2006 é preso no Rio

Acusado de incendiar ônibus em 2006 é preso no Rio

Compartilhe

Policiais do M?dulo Operacional em Vias Especiais (Move) do Rio de Janeiro prenderam no in?cio da madrugada deste domingo Carlos Augusto Pereira da Silva Gon?alves, 31 anos, acusado de homic?dio, forma??o de quadrilha, seq?estro e c?rcere privado e de ser um dos oito homens que em 28 de dezembro do ano passado interceptaram e incendiaram dois ?nibus na al?a que liga a rodovia Washington Luiz (Rio-Petr?polis) ? avenida Brasil, pr?ximo ? entrada da Cidade Alta, em Cordovil, na zona norte do Rio.

Na ocasi?o, bandidos desencadearam uma onda de terror e viol?ncia que se espalhou pela cidade, da zona sul ? Baixada Fluminense. O ataque aos ?nibus resultou em sete mortes.

Gon?alves foi preso na entrada da favela de Parada de Lucas, na avenida Brasil, quando se encontrava em companhia de um homem que n?o tem antecedentes criminais.

Os dois, de acordo com a pol?cia, n?o estavam armados, mas faziam uso de entorpecentes e foram levados para a 38? Delegacia de Pol?cia (Vista Alegre), onde os policiais descobriram que Gon?alves tinha mandado de pris?o expedido pela Justi?a a pedido do delegado Gilberto Dias, titular da pr?pria 38? DP.

Com eles a pol?cia encontrou uma moto CG Honda, ainda sem placa, que n?o costa como roubada e pertence a um parente de Gon?alves. O ve?culo foi acautelado para ser retirado pelo propriet?rio ou pessoa habilitada.

A pol?cia tamb?m investiga a liga??o de Gon?alves com milicianos da Cidade Alta. Ele ? morador do Conjunto Bento Cardoso, Penha, e teria sido recrutado por um grupo armado para promover ataques ap?s a expuls?o da mil?cia na Cidade Alta por traficantes do Comando Vermelho.

O objetivo do grupo seria retomar o controle da Cidade Alta. Conforme as investiga?es, os milicianos recrutaram homens no conjunto da Penha ao preso de R$ 200 cada, para refor?ar o bando.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar