Alunos do ensino fundamental de escolas públicas de Teresina lançaram o primeiro satélite piauiense à estratosfera. O feito fez com que o Piauí alcançasse o 1º lugar Norte-Nordeste da Olimpíada Brasileira de Satélites (OBSAT) e vaga na  semifinal da etapa nacional. 

Satélite tem a finalidade de medir a radiação - Foto: Divulgação/SemecSatélite tem a finalidade de medir a radiação - Foto: Divulgação/Semec

O satélite tem a finalidade de medir a radiação ultravioleta na camada de ozônio e, a partir disso, desenvolver políticas públicas educativas, junto a outras entidades, de prevenção ao câncer de pele.

O lançamento ocorreu nesta sexta-feira (02) durante a 1ª Olimpíada Brasileira de Satélites. Os alunos fazem parte do Programa Cidade Olímpica, sob orientação do Prof. Edward Montenegro, com apoio da Secretaria Municipal de Educação (Semec).

Satélite foi desenvolvidos por alunos de escolas públicas de Teresina - Foto: SemecSatélite foi desenvolvidos por alunos de escolas públicas de Teresina - Foto: Semec

Entre os participantes do projeto está Lara Rodrigues, estudante do oitavo ano do ensino fundamental, de apenas 13 anos. Apesar de ser a mais jovem do grupo, a garota conduziu a apresentação que garantiu o Piauí ao lugar mais alto do pódio na etapa Norte e Nordeste, e uma vaga na semifinal da OBSAT. A menina foi aplaudida de pé por dois minutos, representando o sucesso da equipe piauiense na 1ª OBSAT do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações. 

Alunos venceram a primeira etapa da OBSATAlunos venceram a primeira etapa da OBSAT