Após naufrágio, mais de 30 são achadas mortas no Mar Mediterrâneo

200 imigrantes também foram resgatados nas praias de Garabuli

Mais de 30 pessoas foram encontradas mortas, neste sábado (25), após o naufrágio de duas embarcações precárias no litoral da Líbia . De acordo com a Guarda Costeira do país, 200 imigrantes também foram resgatados nas praias da cidade de Garabuli, situada a 60 quilômetros ao leste de Trípoli. As autoridades líbias também anunciaram terem resgatado mais de 300 pessoas em um operação diferente, somando mais de 500 resgatados nos últimos dias.

"Quando chegamos ao local, encontramos duas embarcações, em uma delas havia 60 pessoas amontoadas em um lado do barco e 31 corpos flutuando na água. Na outra encontramos 140 pessoas, a maioria procedente de países da África Subsaariana", explicou o coronel Abu Abdel Barri.

Segundo estimativa da Acnur, a cada 88 imigrantes que tentaram entrar na Europa em 2016, um morreu (Crédito: Massimo Sestini/Italian Navy)
Segundo estimativa da Acnur, a cada 88 imigrantes que tentaram entrar na Europa em 2016, um morreu (Crédito: Massimo Sestini/Italian Navy)


Segundo as autoridades,  o número de mortes "pode aumentar" porque "diversos corpos" estão aparecendo só agora na superfície do mar.

Nessa época do ano, as travessias pelo Mar Mediterrâneo tornam-se mais escassas por conta da agitação no mar. Até por isso, durante esse período, as ONGs internacionais encerram suas ações de resgate na região.

Mais cedo, o resgate de outras 326 pessoas também foi anunciado pela Marinha da Líbia. Elas viajavam a bordo de vários botes rumo ao litoral da Europa. Segundo o coronel Ayub Kasem, os botes foram detectados entre quinta-feira(24)  e sexta-feira(25)  a cerca de 20 de milhas das praias de Al Hamza e Bulali, do outro lado do país, a oeste de Trípoli.

De acordo com a Marinha, os imigrantes foram transferidos a um porto onde receberam os primeiros socorros. Em seguida  foram levados ao centro de amparo de imigrantes em Victoria. Entre eles, haviam 63 mulheres e 61 menores.

Concentração de imigrantes

As praias que se estendem entre Trípoli e a fronteira com a Túnisia  se transformaram nos últimos dois anos em reduto das máfias que traficam pessoas, apesar da presença de patrulhas.

Segundo dados da Organização Internacional das Migrações (OIM), mais de 161 mil imigrantes irregulares conseguiram atravessar para a Europa neste ano, enquanto cerca de 3 mil pessoas desapareceram no mar.


Fonte: ig
logomarca do portal meionorte..com