Após suspeita de espionagem, Homem é estrangulado e enterrado vivo

Ele foi espancado e enterrado vivo pelo seu próprio chefe

Um homem identificado como Darren Bornner, 24 anos, foi estrangulado e enterrado vivo por suspeita de espionagem na Inglaterra. Um pessoa que estava passando no Holiday Park, em Northumberland encontrou o jovem que estava com respiração ofegante debaixo da terra.

O jovem, após ser socorrido, morreu no hospital 16 dias após a agressão O caso ocorreu em julho de 2017, porém só foi divulgado na última segunda-feira (8).

As investigações apontaram que Darren Bonner foi espancado e enterrado pelo próprio chefe, Richard Spottiswook, 34 anos e a namorada, Lucy Burn, 29 anos.

A Corte de Newcastle Crown expôs que Bonner era amigo do suspeito, e os dois trabalhavam juntos na venda de drogas em Northumberland. Entretanto, passaram a se desentender depois que Spottiswood suspeitar e acusar 'o sócio' de estar o vigiando para um rival do tráfico. De acordo com o Daily Mail , Bonner foi enterrado vivo, completamente nu, em um buraco raso e foi abandonado semiconsciente, com lesões na cabeça.

 (Crédito: Reprodução/Daily )
(Crédito: Reprodução/Daily )

As acusações começaram após uma mensagem enviada por Bonner à sua ex-namorada, em que dizia estar indo embora "devido a uma descoberta de seu patrão".  As suspeitas aumentaram com a viagem de van feita pelo casal para o Holiday Park, no dia 10 de julho do ano passado, a data do crime.

Investigações apontam que a vítima foi encontrado pelo chefe, que estava acompanhado da namorada, sendo agredido violentamente, sendo golpeado com um bastão dezenas de vezes. Um caminhoneiro afirma ter visto Spottiswood caminhando na lateral da estrada em que o corpo foi achado posteriormente.

Acredita-se que o suspeito do crime tenha colocado a vítima na parte traseira da van, o levando para um local afastado, mais especificamente atrás de uma parede de pedras localizada na extremidade de uma estrada, na costa de Northumberland. Lá, ele teria cavado um ‘túmulo’ e abandonado o corpo.

O promotor Tim Roberts elucida que, após um período de negação, Lucy confessou ter ajudado o namorado a executar o crime. Ela ainda relatou que Spottiswood pediu para que "mentisse sobre a rota traçada para o assassinato". Durante o interrogatório, o suspeito afirmou não ter envolvimento  com o ocorrido, porém entrou em contradição quando foi questionado sobre o local onde teria escondido as ferramentas usadas para cavar a ‘sepultura’ em que Darren foi enterrado vivo.  As investigações continuam por causa da mudança no discurso do casal.



Fonte: ig
logomarca do portal meionorte..com