ATI realiza estudo para implantar internet livre em município do PI

Em Teresina, a ATI possui 14 pontos de WiFi livre funcionando

O município de Santa Luz no sul do Estado, situado a 577 quilômetros de Teresina, foi visitado pela equipe técnica da Agência de Tecnologia da Informação do Piauí (ATI), que realizou um estudo de viabilidade para instalação de pontos de WiFi livre em espaços públicos da cidade.

A equipe formada pelo diretor-geral Avelyno Medeiros, o diretor-técnico David Amaral e o assessor técnico Almeida Júnior foi recebida pela presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Santa Luz, Fátima Rodrigues e o membro da Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares (Contag), José Antônio. A equipe visitou as três principais praças do município e também uma escola ainda em construção na cidade, que será inaugurada pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc).

Em Teresina, a ATI possui 14 pontos de WiFi livre funcionando e mais seis em municípios do interior como Curralinhos e Piripiri. Em pouco mais de quatro meses de monitoramento desses espaços foram registrados mais de meio milhão de conexões. Para a escolha dos locais é levada em consideração a circulação de pessoas e o perfil da população beneficiada com o serviço.

“Os estudos recentes no Brasil apontam que quem menos possui acesso à informação e à internet são as camadas menos favorecidas, logo essa é uma necessidade real de diversos municípios do Piauí, Santa Luz é um deles”, comenta Medeiros.

Dos espaços visitados, o vereador santa-luzense Claudinei da Rocha, contou que a quadra de esporte do município e a Praça 7 de Setembro são os mais freqüentados pela população. “Tanto a Praça 7 de Setembro como a quadra ao lado do mercado municipal, das 7h às 23h da noite, recebem muita gente, como nossa internet aqui é muito ruim, muita gente tem, outras [pessoas] não, então estamos sempre trabalhando para aquela classe que não possui condições de botar internet, nosso pedido é para que todo mundo possa ter acesso”, disse o vereador.

Quem se mostrou empolgado com o estudo realizado pela equipe da Agência de Tecnologia foi o lavrador Aurício da Silva (34). “Principalmente se (o ponto de WiFi) for aqui na Praça 7 de Setembro, pois é onde sempre tem evento, tem festival, teatro infantil”, contou. A dona de casa Márcia Alves (37), foi outra entusiasta do projeto. “Quando dá 17h essa praça fica lotada de alunos que saem do colégio e vêm esperar o ônibus escolar aqui, por isso seria bom que botassem (internet) aqui mesmo”, falou.

A equipe técnica realizou o georreferenciamento em todos os espaços visitados. “O georreferenciamento mapeia os imóveis e locais, através dele temos as coordenadas e localização mais precisa dos pontos visitados, o que facilita a instalação de rádios ou antenas para trazer a internet”, explica o diretor-técnico David Amaral.

Santa Luz será contemplada com WiFi livre através do projeto Piauí Conectado, que possui capacidade de conexão para até 1200 pessoas simultâneas em cada ponto público e que, a partir de 2017 irá se expandir pelo interior do Piauí, contemplando inicialmente 96 municípios e cerca de 80% da população de sul a norte.


Image title

Image title

Fonte: Com informações do Portal do Governo
logomarca do portal meionorte..com