O Banco do Brasil se prepara para tentar reparar na Justi?a preju?zos financeiros e danos ? imagem da institui??o supostamente causados pelo ex-diretor de Marketing Henrique Pizzolato durante o mensal?o, revela reportagem da Folha de S.Paulo deste s?bado (?ntegra apenas para assinantes do jornal e do UOL).

Segundo a reportagem, o Instituto Nacional de Criminal?stica constatou que a DNA Propaganda, bra?o do valerioduto usado para pagamentos do mensal?o, apropriou-se de R$ 39,5 milh?es de recursos do BB no Fundo Visanet.

Ainda de acordo com a Folha, o desvio foi uma decis?o de Pizzolato tomada em 2003, autorizando a Visanet a repassar ? DNA dinheiro destinado a fornecedores. Assim, a DNA p?de aplicar os recursos no mercado financeiro e obter descontos com fornecedores, sem repassar os ganhos para o banco. S? com os descontos, a DNA embolsou R$ 5,35 milh?es. O banco pretende process?-lo por conta dessa autoriza??o.

A tentativa de reparar os preju?zos significa que o BB admite pela primeira vez que o dinheiro desviado da Visanet para o "valerioduto" pertencia ao banco. Segundo a reportagem, o relator do caso do mensal?o no STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Joaquim Barbosa, autorizou o acesso do BB aos autos do processo.