Barriga seca: Farinha de amora é indicada por nutricionistas

Existe alimento que seca barriga? Nutricionista explica!

Segundo a nutricionista Rossana Toralez, a farinha ganha esse título de seca barriga por conter diversos nutrientes, substâncias antioxidantes e também pectina, uma fibra que forma uma espécie de gel no estômago que ajuda dar uma sensação de saciedade e contribui para a digestão. 

Rossana detalha 5 benefícios da farinha de amora: 

Saciada por mais tempo

A fibra pectina forma o gel e também ajuda a reter água. Com isso, o processo de digestão de torna mais lento, o que faz com que se tenha a sensação de saciedade por mais tempo. Ou seja, provavelmente não terá vontade de comer ou beliscar pouco depois de ingerir a farinha. 

Adeus, inchaço

O inchaço é inimigo que quem busca a barriga seca. As fibras da farinha também contribuem para o funcionamento do intestino, fazendo com o corpo elimine toxinas, acabando com a sensação de estar inchada. Entretanto, para que as fibras cumpram seu papel, é importante, como ressalta a nutricionista, que se beba água. No geral, o indicado são 2 litros por dia.  

Image title

Dieta turbinada

Esse alimento é rico em flavonoides, substância antioxidante, e tem ação anti-inflamatória. Eses elementos ajudam na perda de peso. "A farinha acaba acelerando o metabolismo, favorecendo a queima do estoque de gorduras. Fora que dá uma bela ajuda para amenizar a celulite pela ação anti-inflamatória", diz Rossana. 

Menos gordura e menos açúcar

Ainda falando das gorduras, a farinha de amora ajuda a reduzir a absorção desse nutriente no intestino. Lembra do gel formado na hora da digestão? Além da saciedade, ele contribui aqui também, facilitando o processo de digestão e diminuindo a absorção de gordura. 

Além disso, combinado com outros alimentos, ajuda a reduzir o índice glicêmico (que provoca picos de açúcar no sangue e faz com que logo logo sinta fome novamente). 

Saúde em dia

Com todos essas substâncias, além de atuar como seca barriga, a farinha de amora é uma aliada para a saúde, defende a nutricionista. Ela diz que o alimento "ajuda a reduzir colesterol Ruim (LDL), diminui a taxa de gordura no sangue, previne o diabete e ainda combate o envelhecimento celular". 

Como consumir?

A sugestão de Rossana é misturar a farinha a iogurtes, skahes, leite ou salpicar sobre frutas. É indicado consumir de 1 a 2 colheres de sopa por dia. Também é possível adicioná-la a receitas como bolos e tortas.

Entretanto, não há milagre. A farinha pode ser considerada uma seca barriga, mas sozinha não faz todo o trabalho. É preciso buscar uma alimentação saudável e balanceada e praticar exercícios para conquistar a boa forma. Vale consultar um nutricioninsta para montar um plano alimentar indicado a seu perfil. 


Fonte: iG
logomarca do portal meionorte..com