Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Bate-papo aborda importância da saúde mental a colaboradores do GMNC

Profissionais do Centro Universitário Uninassau levaram proposições importantes sobre prevenção do suicídio e alimentação saudável.

Compartilhe

Como parte das ações da Campanha Setembro Amarelo, que tem como foco a prevenção ao suicídio, o GMNC promoveu ao seus colaboradores na manhã desta quinta (26) no auditório da empresa um bate papo sobre a importância da saúde mental com a psicóloga Ticiana Soares e a nutricionista Crislane Costa. O assunto é cada vez mais recorrente em nossos dias, principalmente no meio profissional.

No encontro, em parceria com o mais novo Centro Universitário de Teresina, a Uninassau, as profissionais levaram proposições importantes para conscientizar a população de conhecer as causas do suicídio, formas de prevenção e os cuidados com a alimentação. Durante a manifestação foram distribuídos sementes de girassol que é símbolo da resiliência. De forma espontânea, os funcionários interagiram com perguntas sobre o tema e participaram de dinâmica.

Colabotadores do GMNC interagiram no bate-papo de conscientização para a vida. JMN.

"Hoje, pensando no Setembro Amarelo e com ritmo de trabalho e vida, já há estudos que comprovam que alimentos industrializados estão atrelados à depressão e outros fatores de risco, então é importante ensinar as pessoas a se alimentarem melhor e entender o que se pode retirar e colocar na alimentação", frisou a coordenadora e nutricionista, Crislane Costa.

 A  nutricionista Crislane Costa e psicóloga Ticiana Soares durante bate -papo. JMN.

Falar sobre suicídio contribui para que as pessoas possam perceber determinados momentos difíceis. A psicóloga Ticiana Soares explicou que a vida corrida e muitas responsabilidades que a população leva vem afetando o quadro de saúde mental nas empresas.

"É importante realizar essas ações para a gente prevenir reações futuras que possam a vir desencadear desenvolvimento de um quadro depressivo ou até a Síndrome de Burnout que é um distúrbio psíquico precedido de esgotamento físico e mental intenso profissional.É preciso que as pessoas desaceleram um pouco e olhem mais para si mesmas e relaxar nesse sentido", disse.

Segundo Ticiana só o fato de romper com esse tabu de sofrer sozinho e buscar ajuda profissional, podendo trazer um processo de mais naturalidade, leva as pessoas a notar o que existe ao redor e passar a enxergar possibilidade de ajuda não só no Setembro Amarelo. "As pessoas tem que entender que a dor do outro também é a minha. O suicídio não pode ser tratado como algo simplista, ele ocorre porque já existia um adoecimento emocional interior, um peso que as pessoas não conseguem falar e pedir ajuda, então não podemos deixar que a prevenção do suicídio seja só neste mês, ela deve ser feita em todos os meses do ano, é muito bonito ver que esse assunto está sendo cada vez mais levado à empresas, clínicas e outros ambientes de trabalho", acrescenta a psicóloga.

O GMNC sempre pensa em ações de conscientização durante o ano aos colaboradores. JMN.

A coordenadora de RH do grupo quatro rodas do GMNC, Sthefanie Barros, ressaltou que a MN sempre pensa em ações de conscientização durante o ano aos colaboradores. No Setembro Amarelo a iniciativa foi tratada com responsabilidade onde a informação deve ser preventiva. 

"O objetivo foi juntar esses dois temas para provocar um momento de reflexão. Neste mês, como tem uma campanha nacionalmente, porque não fazermos dentro do nosso ambiente de trabalho? Queremos sensibilizar e conversar, provocar perguntas para ajudar o colega que está do lado, dentro de casa além de ser essencial  ter uma saúde alimentar e mental equilibrada", relatou Sthefanie.

"A Uninassau Teresina contribui com ações desde sua fundação onde o papel de educar vem não só internamente, mas externamente. O grupo MN é nosso parceiro desde 2013 e ficamos felizes em contribuir com os funcionários do grupo. O RH nos solicitou e não medimos esforços para levar nosso corpo docente para falar de temas tão importantes", destacou o coordenador de pós-graduação do Centro, Tony Dias. 

Ouvir

Quadros depressivos e suicidas podem ser evitados, desde que haja ajuda e atenção. A atendente financeira, Janaina Borges prestigiou o evento e salientou que a causa “é necessária e urgente”. "O grupo está de parabéns pela ação que não deve parar por aí porque todos nós estamos sujeitos a uma depressão e quanto mais nos informamos sobre esse assunto mais poderemos ajudar o próximo a si mesmos", suscitou.



Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar