Com o preço do gás de cozinha beirando os R$ 130 reais no Piauí, uma alternativa viável para a substituição do item é o uso de biodigestores.  O sistema converte em biogás, resíduos orgânicos, como dejetos de animais e a manipueira – líquido extraído da mandioca quando ela é prensada no processo de fabricação da farinha. O biogás obtido pelo biodigestor é um combustível que pode ser usado substituindo o gás de cozinha.

Associações e agricultores familiares em 17 municípios do Estado estão sendo beneficiados com os biodigestores após a destinação de R$ 790.782,19 para a construção dessas estruturas. O investimento, do Governo do Piauí, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura Familiar (SAF) tem o objetivo de modernizar a agricultura familiar do Piauí, mas também reduzir danos ao meio ambiente.

Biogás é alternativa para gás de cozinha em comunidades do Piauí - Imagem 1

Segundo a SAF, os biodigestores devem beneficiar, aproximadamente, 800 famílias. De acordo com o superintende de Desenvolvimento Rural da SAF, Francisco das Chagas Ribeiro, o projeto está em fase de implantação e capacitação técnica. 

“Dos 141 equipamentos, 21 são coletivos e já estão em funcionamento atendendo projetos produtivos do Viva o Semiárido, outros 120 estão sendo construídos e beneficiarão agricultores e agricultoras que fazem parte do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB). Essa é uma política pública que melhora a qualidade de vida no campo, aumenta a renda das famílias e tudo de forma sustentável”, explica.

Para João da Mata, agricultor familiar do município de Palmeirais, a tecnologia social do biodigestor representa mais autonomia das famílias que moram na região rural. Com o aumento do preço do gás de cozinha, ter a produção de biogás a partir de esterco dos animais, ajuda na economia das nossas famílias. Esse recurso pode ser utilizado com outras despesas, como tarifa de energia, de água ou com alimentação. Estou muito feliz por ter sido contemplado com essa iniciativa e de contribuir com o meio ambiente”, agradece.

Biofertilizante

O projeto de instalação dos biodigestores no Piauí tem parceria com a Cooperativa de Trabalho de Prestação de Serviços para o Desenvolvimento Rural Sustentável da Agricultura Familiar (Cootapi). Ednalva Costa, presidente da COOTAPI, explica que além de virar gás de cozinha, a outra parte desse processo do biodigestor vira biofertilizante, que é usado pelos agricultores nas lavouras.

“Esse é mais um benefício que vem para melhorar a qualidade de vida das famílias. Nesse momento de dificuldade, ações como essas ajudam a reduzir os gastos das famílias rurais. Vale destacar ainda que biodigestor também produz os biofertilizantes, que servem como adubo para a produção de hortaliças, uma atividade muito comum entre as famílias rurais”, destaca Ednalva.