Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Bolsonaro abre desfile de 7 setembro acompanhado do filho Carlos

Presidente coloca uma criança no carro vestida com uma camisa da seleção brasileira

Compartilhe
Google Whatsapp

Com o filho Carlos Bolsonaro sentado na parte de trás do Rolls Royce, repetindo a cena da posse, o presidente Jair Bolsonaro desfilou em carro aberto na Esplanada dos Ministérios na comemoração do 7 de Setembro. A primeira-dama Michelle Bolsonaro, de vestido amarelo, o esperou no palanque junto com a filha Laura, de 8 anos. No meio do desfile,  Bolsonaro quebrou o protocolo e desceu da tribuna acompanhado de ministros para cumprimentar o público.

No percurso até a tribuna de honra, o presidente convidou uma criança vestida com uma camisa da seleção brasileira, com o nome do jogador Neymar Jr., para se sentar ao lado dele. Os outros filhos do presidente, o senador Flávio Bolsonaro e o deputado Eduardo Bolsonaro também estavam na tribuna.

Presidente e o filho repetiram cena da posse e saudaram o público juntos no desfile no Rolls Royce da Presidência. Primeira-dama Michelle Bolsonaro e os filhos Flávio e Eduardo Bolsonaro estão no palanque presidencial

Presidente e o filho repetiram cena da posse e saudaram o público juntos no desfile no Rolls Royce da Presidência. Primeira-dama Michelle Bolsonaro e os filhos Flávio e Eduardo Bolsonaro estão no palanque presidencial.

Na palanque presidencial, com capacidade para 200 pessoas, estão ainda o presidente do Senado, Davi Alcolumbre; ministros (Sergio Moro, da Justiça e Segurança Pública, entre eles); deputados e personalidades como o empresário Luciano Hang, o apresentador Silvio Santos e o bispo Edir Macedo. O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, viajou para o Catar e não compareceu.

Inicialmente, o vice-presidente Hamilton Mourão, também presente, apareceu ladeando de Bolsonaro assim como a primeira-dama. Bolsonaro chegou a tirar Michelle do seu lado para dar espaço a Edir Macedo e Silvio Santos, acompanhados das mulheres. Minutos depois, a primeira-dama voltou ao lugar com a filha Laura.

Durante o desfile, Bolsonaro mudou de lugar na tribuna e se aproximou do ministro da Justiça,  Sergio Moro. Uma parte do público da arquibancada começou a gritar Moro. Em seguida, Bolsonaro saudou o público e foi chamado de mito. O presidente retribuiu apontando com os dedos para o céu.

Depois que o comandante militar do Planalto, Sérgio da Costa Negraes, posicionou um tanque diante do presidente e pediu autorização para iniciar o desfile, Bolsonaro foi ao microfone para autorizá-lo, usando um jargão do Exército:

— Selva! — declarou o presidente. 

Presidente deixou o palanque presidencial para saudar arquibancadas; evento funciona como teste de popularidade para ele após pesquisas de opiniões indicarem rejeição

Uma parte do público que comparece ao desfile do 7 de Setembro na Esplanada dos Ministérios atendeu ao pedido de Bolsonaro e está vestida de verde e amarelo. Nas arquibancadas lotadas, onde cabem 20 mil pessoas, também é possível ver pessoas vestidas de preto, como parte do movimento que surgiu em reação ao pedido de Bolsonaro. Elas representam uma parcela reduzida do público. A maior parte das pessoas não está nem de amarelo, nem de verde e nem de preto. Veio assistir ao desfile como costuma fazer todos os anos.
Ao desfilar em carro aberto, Presidente Jair Bolsonaro aponta para o público de Brasília que prestigia desfile de 7 de setembro Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo
Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo

Bolsonaro e o filho Carlos no Rolls Royce da Presidência da República durante o 7 de Setembro: os dois já tinham desfilado juntos na posse presidencial Foto: Isac Nóbrega / PR
Foto: Isac Nóbrega / PR
Segurança
Não houve protestos na parte externa ou interna das arquibancadas, pelo menos até o início do desfile começar. A plateia precisou passar por uma revista feita por policiais militares. Algumas alas foram destinadas a quem se cadastrou com antecedência e outras ficaram para autoridades e convidados. Os acessos ao público em geral foram fechados diante da superlotação.


População lota arquibancadas no desfile de 7 de setembro em Brasília Foto: Vinicius Sassine
População lota arquibancadas no desfile de 7 de setembro em Brasília Foto: Vinicius Sassine

Com as arquibancadas cheias, alguns espectadores subiram em árvores para assistir ao desfile. Policiais militares suspeitaram de um homem que estava nas proximidades do Ministério da Defesa e pediram a ele que descesse. Ele foi revistado, e os PMs abriram a bolsa que ele carregava, mas nenhuma arma foi encontrada. Depois que os policiais viram que não havia nenhum mandado de prisão em aberto, ele foi liberado. 

Grito dos Excluídos

Distante do desfile na Esplanada, mais acima no Eixo Monumental, militantes de esquerda fizeram o tradicional Grito dos Excluídos, organizado pela Confederação dos Trabalhadores da Agricultura (Contag) e o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Eles pediram “Fora Bolsonaro” e “Lula livre”, aos pés da Torre de TV e no semáforo da via. Eram dezenas de manifestantes, vestidos de preto, com bandeiras de partidos de esquerda, da União Nacional dos Estudantes (Une) e de outras organizações .


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto

×