O número de influenciadores digitais mapeados no Brasil já alcançou o de médicos registrados no Conselho Federal de Medicina (CFM) em 2022. De acordo com a Folha de S. Paulo, citando um estudo da multinacional Nielsen, já são 500 mil influenciadores digitais no País.                                                   

Influenciadores são aqueles que têm pelo menos 10 mil seguidores nas redes sociais. Segundo a empresa de marketing de influenciadores SamyRoad, os com 10 mil a 20 mil seguidores são chamados de micro influencers ― esses chegam a ter um faturamento de até R$ 15 mil.

Jade Picon, é uma influenciadora digital brasileira - Foto: InstagramJade Picon, é uma influenciadora digital brasileira - Foto: Instagram

Existem, ainda, outros três “níveis”:                

Médios influenciadores, entre 20 mil e 200 mil seguidores. Faturamento de até R$ 30 mil.

Macro influenciadores, entre 200 mil e 1 milhão de seguidores. Faturamento de até R$ 100 mil mensais.

Mega influenciadores, com mais de 1 milhão de seguidores. Faturamento estimado de R$ 500 mil mensais.

As cifras estimadas correspondem, no entanto, a parcerias dos profissionais com marcas, já que a maioria das redes sociais (como o Instagram) não monetiza os conteúdos.

Também vale destacar que boa parte dos influencers são pessoas comuns. Diferente de nomes super famosos, como o humorista Whindersson Nunes, a ex-BBB Juliette e a atriz Giovanna Ewbank, esses influenciadores são impulsionados principalmente por abordar assuntos cotidianos.