Buracos se espalham na maioria dos bairros da região do Dirceu

Com as chuvas, fica água de esgoto acumulada nos buracos

As chuvas nem vingaram e a maioria dos bairros do Grande Dirceu, na zona Sudeste, está cheia de buracos. São buracos que impedem a boa e segura circulação das pessoas e veículos; acumulam água de esgotos espalhando forte mau cheiro pelas residências, estabelecimentos comerciais, oficinas mecânicas e outros serviços.


Na frente da Maternidade Wall Ferraz, na Praça dos Correios, no conjunto Dirceu II, na zona Sudeste, dois grandes buracos no asfalto prejudicam os motoristas e motociclistas, que vivem trocando molas e o sistema de amortecimento de seus veículos que são quebrados constantemente por causa das quedas nos buracos.

Jaime Oliveira, operador de telemarketing, afirma que vive trocando o amortecimento de sua motocicleta porque trabalha em empresa que fica na Praça dos Correios e por mais que tente evitar termina caindo nos buracos.

“Faz mais de um ano que esses buracos estão no asfalto e nunca foram tampados e não houve recapeamento asfáltico “, falou Jaime Oliveira. A operadora de telemarketing Ana Paula afirmou que apesar das reclamações, a Prefeitura de Teresina nunca se preocupou de fazer o recapeamento da rua que fica em frente à Maternidade Municipal Wall Ferraz, que está em reforma.

Existe um conjunto de buracos na rua da Glória, na Vila Bagdá, também na zona Leste da capital piauiense, que acumula água de esgotos e causa grandes transtornos e prejudicam a saúde dos moradores do bairro.

“Quando chove fica pior porque as águas de esgotos acumuladas nos buracos se espalham para as nossas casas. Esses buracos são cheios de tudo o que é ruim, de detritos que saem das casas e passam pelas sarjetas”, falou a consultora de vendas Gleslane Silva Feitosa, que mora na Vila Bagdá.  A água acumulada nos buracos é verde de lodo ou escuras e exalam forte mau cheio.

O mecânico Maurício Gonçalves e o gesseiro Paulo César contam que no período eleitoral a Prefeitura de Teresina foi consertar o sistema de esgotos, que tinha três sarjetas e seriam reduzidas em duas sarjetas porque houve um erro de construção, mas a emenda saiu pior do que o soneto.

Em vez de reduzir as sarjetas, a Prefeitura de Teresina abriu uma série de buracos entre as ruas Evitório Teodoro, Canto Escuro e Olavo Nogueira, no encontro dos bairros Parque Poti e Vila Firmino Filho. As águas sujas e pretas impedem que os motoristas e motociclistas vejam onde estão os buracos estão e os seus veículos caem.

“Desmancharam o que já estava construído porque estava errado. Ficou pior e está cheio de buracos e a lama exala um forte mau cheiro”, disse Paulo César.

“Agora que passaram as eleições é que eles não veem mesmo consertar a porcaria que fizeram e que atrapalha a vida da população”, contou Maurício Gonçalves.

A aposentada Deusa Machado foi passar pelos buracos, lama e água suja e estava preocupada porque podia cair. Ela estava indo para acompanhar o velório, na Vila Firmino Filho, de um primo de seus netos, que tinha sido assassinado no final de semana. “Eu tenho medo de passar pelos buracos porque posso cair porque na minha idade é muito arriscado cair em um buraco, tropeçar e cair”, falou Deusa Machado.

“Fizeram uma porcaria, iam alargar uma sarjeta, quebram tudo e agora ocorre na passagem entre o Parque Poti e a Vila Firmino Filho muitos acidentes. Em um dos acidentes ocorrido no local, uma pessoa morreu”, conta Kleber Oliveira Mendes, um auxiliar de serviços gerais que mora no Parque Poti.

Os moradores dos vários bairros da zona Sudeste de Teresina reclamam dos buracos nas ruas e avenidas, muitos deles existindo há mais de um ano.

Fonte: Efrém Ribeiro - Jornal MN