Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Câmera registra execução de policial com 155 tiros no México; assista

Gravação viralizou após especulações de que o policial seria o mesmo que prendeu Ovídio Guzmán, filho do narcotraficante mexicano El Chapo

Compartilhe

 As gravações das câmeras de segurança do estacionamento de um shopping na cidade de Culiacán, no México, mostraram a execução de um policial com 155 tiros. O vídeo viralizou devido as especulações de que o policial assassinado seria o mesmo que prendeu Ovídio Guzmán, filho do narcotraficante Joaquim 'El Chapo' Guzmán. As informações são do R7.

A informação foi desmentida por Cristóbal Castañeda Camarillo, secretário de Segurança Pública de Sinaloa, que afirmou que Eduardo estava em serviço mas não participou da operação que prendeu o filho de El Chapo.

"Alguns meios de comunicação informaram que o policial morto havia participado da operação do dia 17. É meu dever informar que neste dia, o policial estava de serviço devido a situação em que a sociedade de Sinaloa e seus próprios parceiros se encontravam".

As gravações do estabelecimento mostram dois homens armados se aproximando do carro onde o policial, identificado como Eduardo N, 32, estava e disparando contra o veículo.

De acordo com o site de notícias locais BLU, o tiroteio durou cerca de 30 segundos e 155 balas foram disparadas.

Prisão resultou em onda de violência

Ovidio Guzmán foi preso no dia 17 de outubro em uma operação que tinha como objetivo extradita-lo para os Estados Unidos (EUA). A prisão do filho de El Chapo instaurou uma onda de violência nas ruas de Culiacán, capital do estado de Sinaloa, no noroeste do México e homens armados com fuzis e metralhadoras foram vistos andando em caminhonetes pela cidade.

Em um vídeo da operação policial que prendeu o filho do narcotraficante divulgado pelo governo do México, Ovídio pede que a violência promovida por seus aliados na cidade após sua prisão seja interrompida.

"Diga para que parem com tudo, já me entreguei, parem com tudo, por favor. Parem tudo agora, acalmem-se, não há mais maneira. Diga a eles que vão embora. Diga-lhes que não quero que haja violência. Não quero que haja violência, por favor!", diz Ovidio no vídeo.

O pedido de Guzmán não foi atendido e então, devido à crescente onda de protestos contra a prisão e da violência nas ruas, o presidente do México, Andrés Manoel López Obrador, concordou com a soltura do filho de El Chapo.



Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar