Campanha de vacinação contra raiva acontece hoje em Teresina

A meta é imunizar mais de 140 mil cães e gatos

Um total de 264 postos de vacinação estão abertos em toda a cidade para a campanha de imunização contra a raiva animal na zona urbana. Proprietários de cães e gatos podem levá-los até as 17h a estes locais e assim proteger toda a sua família contra a doença. 

Em Teresina, a meta é imunizar mais de 140 mil cães e gatos contra a doença. "A raiva é uma doença sem tratamento e cuja única forma de prevenção é por meio da vacina, que é segura e gratuita", informa a diretora de vigilância em saúde da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Amariles Borba. 

Teresina não registra casos de raiva em seres humanos desde o ano de 1986. Já o último caso em animais aconteceu em 2011, com um cão que foi infectado no interior do estado.

"Diante de casos como o falecimento de uma pessoa por raiva no Ceará, e outros episódios pontuais no interior do estado, podemos dizer que o vírus está circulando e por isso precisamos nos proteger", diz a diretora. “Para que possamos continuar com essa estatística positiva da doença em nossa cidade, pedimos que todos levem seus cães e gatos ao posto mais próximo, e chamem seus amigos e familiares que também possuam animais de estimação”, chama Amariles Borba. 

Vacinação acontece durante todo o dia de hoje (Crédito: Reprodução)
Vacinação acontece durante todo o dia de hoje (Crédito: Reprodução)

O movimento foi intenso na manhã de hoje (03) na Praça Santa Teresinha, do bairro Satélite. Lá esteve Francisco Barbosa, que levou o cãozinho Teddy, de oito anos, para ser vacinado.

“Eu acho muito importante proteger nossos animais. Ele é como se fosse um membro da família, e nós nos preocupamos muito com a saúde dele, sem contar que assim estamos protegendo os humanos também”, relata o proprietário.

Aqueles que por algum motivo não puderem levar os animais hoje, podem procurar ainda o Centro de Zoonoses da capital e garantir a sua dose. Ainda nas próximas semanas, será realizada ainda a etapa da vacinação correspondente à zona rural, cuja logística se difere da etapa urbana.

“Na etapa rural não são montados postos fixos de vacinação; as equipes da FMS vão de propriedade em propriedade imunizando os animais”, informa a gerente de Zoonoses Oriana Bezerra.

A raiva é uma zoonose viral, que se caracteriza como uma encefalite progressiva aguda e letal. Todos os mamíferos são suscetíveis ao vírus da raiva e, portanto, podem transmiti-la. A doença apresenta dois principais ciclos de transmissão: urbano e silvestre, sendo o urbano passível de eliminação, por se dispor de medidas eficientes de prevenção, tanto em relação ao ser humano, quanto à fonte de infecção.

Fonte: Portal Meio Norte
logomarca do portal meionorte..com