Cão jogado por cima de portão de ONG está com a pata ferida

Com a queda, ele machucou o focinho e a pata.

O cachorro que foi jogado por cima do portão de uma Organização Não Governamental (ONG) em Itapetininga (SP) está sendo cuidado em um lar transitório no município e recebendo atendimento veterinário na União Internacional Protetora dos Animais (Uipa). De acordo com a veterinária Nádia Campanhol, devido à queda, o animal machucou uma das patas e o focinho. Porém, está bem e sendo medicado com anti-inflamatórios e antibióticos.

"Ele já estava com dificuldades urinárias quando chegou e um pouco assustado. Agora está tomando remédios e deve ter alta em 10 dias. Ele está na casa de um voluntário, uma casa transitória. Mas está sendo  trazido à Uipa duas vezes por dia para ser medicado", explica.

Segundo a gerente da ONG, Ellen de Barros, o cão é dócil e os funcionários já o batizaram de Guareí, pois é a cidade em que fica o sítio administrado pelo suspeito de arremessar o animal. “Desde que ele chegou a gente foi falando o ‘cão de Guareí’, o ‘cão de Guareí’, aí foi só diminuir o nome dele. Agora todos chamam ele de Guareí. Ele é bem dócil", conta.

A intenção da entidade, que cuida de aproximadamente 300 animais, entre cães e cavalos, é que o cachorro fique na ONG após o inquérito policial ser concluído para que ele possa ser adotado.

"Vamos ficar com ele até o fim do processo policial. Depois ele ficará para a adoção junto com os outros cães da entidade. Acredito que o Guareí sirva de exemplo para as outras pessoas que planejam abandonar animais na ONG. Isso porque a repercussão foi tanta que a pessoa pode pensar duas vezes antes de cometer tal ato. Só espero que haja uma pena para o homem, não apenas um ‘processinho’, porque se não der ‘em nada’ ninguém terá medo de abandonar os animais”, completa Ellen.


Fonte: Com informações do G1
logomarca do portal meionorte..com