Carne Fraca: Países importadores anunciam restrições temporárias

União Europeia, Coreia do Sul, China e Chile já anunciaram medidas.

Na semana passada, a Polícia Federal cumpriu 309 mandados judiciais em sete estados do Brasil, durante a operação batizada de "Carne Fraca" que apura o envolvimento de fiscais do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa) em um esquema de liberação de licenças e fiscalização irregular de frigoríficos. 

Após a operação, que descobriu dentre outras irregularidades: a venda de linguiça com papelão e venda de carne com data vencida, alguns países importadores anunciaram restrições temporárias à entrada de carne brasileira. 

A União Europeia pediu que o Brasil suspenda a exportação de empresas envolvidas. A China anunciou que carnes brasileiras estão retidas nos portos. A Coreia do Sul baniu frangos da BRF; empresa diz que não foi notificada. O Chile suspendeu temporariamente a importação da carne bovina. 

O governo brasileiro trabalha para que as restrições fiquem restritas somente às 21 unidades investigadas, e não a todas exportadoras. O presidente Michel Temer afirmou que o agronegócio não pode ser desvalorizado por um "pequeno núcleo".

Segundo o presidente, 6 das 21 unidades suspeitas de fraudes exportaram nos últimos 60 dias. Em uma tentativa de tranquilizar os países importadores, Temer reuniu embaixadores para jantar em uma churrascaria de Brasília, no domingo.

Segundo o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), as vendas de carnes para a União Europeia, Coreia do Sul e China cresceram nos últimos anos e ganharam peso na pauta exportadora brasileira.

Em 2013, somaram US$ 2,82 bilhões, o equivalente a 17,8% de toda a exportação de carne do Brasil a outros países. Em 2016, passou para US$ 3,67 bilhões, 27,2% do total.

União Europeia

Enrico Brivio, da Comissão Europeia, disse nesta segunda-feira (20) que o grupo está monitorando as importações de carne e exigiu que o Brasil suspenda temporariamente a exportação de empresas envolvidas em fraudes. O nome de nenhuma empresa foi citado.

Coreia do Sul

A Coreia do Sul vai intensificar a fiscalização de carne de frango importada do Brasil e banir temporariamente as vendas de produtos da BRF. De acordo com a agência Reuters, as informações estão em um comunicado do Ministério da Agricultura sul-coreano.

China

A China também disse ter suspendido temporariamente, como "medida de precaução", a importação de carne brasileira depois do escândalo revelado na semana passada.

Chile

O Chile decidiu também suspender temporariamente a importação da carne bovina brasileira, até que o mercado brasileiro esclareça se há frigoríficos autorizados a exportar a carne para o país e até que se esclareça eventuais impactos nas importações do Brasil. A informação foi revelada no Twitter oficial do Ministério da Agricultura do Chile.




Fonte: Com informações do G1
logomarca do portal meionorte..com